Arquivo da tag: Palmeiras

Chazinho de Coca – Sonho de um meninote palestrino.

Sonho de um meninote palestrino

Fellipe Perini Rodrigues é um rapazinho nascido no dia 24 de abril de 1992. Nasceu em meio a uma família repleta de corintianos, mas com um tio palmeirense. Fellipe cresceu, tanto que está para completar 16 anos. Rapazote de boas notas na escola, que devido ao convívio com esse tio, aprendeu a apreciar a boa música, a ter bom trato com as garotas e claro, tornou-se palmeirense.

Nascido no ultimo ano da longa fila sem títulos do Palmeiras, Fellipe cresceu numa época dourada do clube. Viu o time ser campeão de quase tudo o que disputou, mas foi começar a entender e curtir o futebol, justamente quando o time entrou em decadência. Sem ter tido como apreciar de verdade as glórias palestrinas, Fellipe sofreu na pele a decepção do rebaixamento. Aprendeu que ser palmeirense é, antes de qualquer coisa, uma prova de amor, um amor muitas vezes não correspondido.

Tirando o título da série B, Fellipe não tem vivencia em grandes decisões, já que o Palmeiras não chega a elas há um bom tempo. Portanto, essa semifinal contra o São Paulo está sendo a sua iniciação ao mundo maravilhoso das decisões do futebol – Seja bem vindo!

Na manhã deste sábado, conversando com ele via MSN, o filhote me confidenciou que nem tem dormido direito por causa do jogo, chegou inclusive a sonhar na noite passada com um cenário cujo qual, se por um acaso acontecer, será um teste para os corações da enorme massa palestrina e por que não, da tricolor também. Segue abaixo a descrição do próprio, para o sonho dourado:

Forza Palestra. diz:
e eu que sonhei com um gol do alex mineiro aos 45 do segundo tempo.

João Paulo diz:
ahuauhahuauhauhahuauha…sério?

João Paulo diz:
como foi?

“Forza Palestra. diz:
Entao nao sei se foi o valdivia ou o alex q tomou a falta! tipo a bola sobrou no meio da área dai o zagueiro chegou atrasado! dai foi o Alex bater, mas perdeu o primeiro pênalti, mas o juizão mandou voltar pq o Ceni defendeu a bola antes dele cobrar o pênalti, daí bateu de novo e marcou. O jogo estava 1X1 e já era 45 do segundo tempo.

João Paulo diz:
ahuahuahuaauahuahuauhaaaua

João Paulo diz:
Sensacional!

Forza Palestra. diz:
meu coraçao nao aguenta se for assim msm.”

É Fellipe, se você com apenas 16 anos não sabe se o seu coração vai agüentar, imagina o do seu pobre tio?!?!

Em homenagem ao personagem central da história, o som que embalou a criação desse texto foi de uma das bandas que ele aprendeu a curtir com o tio: Oasis – The Masterplan

(lembrando que não é necessário nenhum tipo de cadastro para comentar no blog. Basta preencher os espaços com seu nome e endereço de e-mail, selecionando a opção desejada nos campos abaixo da caixa de comentários)

um grande abraço,

La Mano de Díos – Tudo Pronto Para o Clássico

Tudo Pronto Para o Clássico

Pois é, camaradinhas, ao que parece está tudo pronto para o Choque-Rei de amanhã. O favoritismo palmeirense acabou depois da disputa de domingo passado, mas as chances do Palmeiras chegar à final do Paulistão ainda são maiores. Vale lembrar que o São Paulo tem jogo decisivo pela Libertadores na quarta-feira, dia 23, e isso pode influenciar a escalação de amanhã. Luxemburgo vem com tudo e Muricy já disse que o São Paulo entra em campo para ganhar.

Ao que tudo indica, as escalações dos dois times serão:

Palmeiras: Marcos, Elder Granja, Gustavo, Henrique e Leandro, Léo Lima, Martines, Diego Souza e Valdívia, Kléber e Alex Mineiro.
Possíveis surpresas: Denílson, Lenny

São Paulo: Rogério Ceni, André Dias, Alex Silva e Miranda, Júnior, Fábio Santos, Hernanes e Joílson, Adriano e Dagoberto.
Possíveis surpresas: Borges, Hugo

No papel os dois times têm muita qualidade. O esquema de Luxemburgo é muito mais agressivo que o de Muricy, mas ao que tudo indica a Muralha Tricolor voltou. O péssimo Fábio Santos como dupla de Hernanes implica em menos subidas do craque da 15 ao ataque, mas em compensação Júnior melhora as ofensivas pelo lado esquerdo. Já o Palmeiras super-ofensivo de Luxa tem grande qualidade no meio-campo com Valdívia e Diego Souza, mas a entrada de Martinez no lugar de Pierre aumenta as finalizações para o gol, ao mesmo tempo em que diminui o poder de marcação.

Na minha opinião, o sapo de Arapiraca enterrado no Palestra Itália vai ajudar, e vai dar São Paulo.

E você, leitor, o que acha?
(lembrando que não é necessário nenhum tipo de cadastro para comentar no blog. Basta preencher os espaços com seu nome e endereço de e-mail, selecionando a opção desejada nos campos abaixo da caixa de comentários)

A trilha sonora que me acompanha até amanhã é The FacesStay With Me.

Os dois lados da moeda – será que volta?

Bom, a Net me prometeu o retorno da minha TV a cabo para amanhã. Será que saio do exílio futebolístico?

Vamos a uns pitacos sobre a semana passada:

1. Flamengo 0x0: O time da Gávea ganhou de 3 pela Libertadores e perdeu de 3 na semi-final da Taça-Rio. Mas, no caso, a Libertadores valia mais, entao ficamos num “empate fora de casa é bom resultado”.

2. Ponte x Guara: Ponte larga na frente. O time de maior torcida no interior do estado (foi o que eu ouvi dizer) tem minha preferência, seria uma bela final, seja com São Paulo, seja com Palmeiras. Sem desmerecer o Guará, que desde o jogo inaugural com o Tricolor do Morumbi já vinha prometendo bela participação no Paulista.

3. São Paulo x Palmeiras: A torcida do São Paulo não compareceu no número esperado. Fora isso, todos os ingredientes de um clássico: gol de manchete, penalti esquisito, jogo combativo e, no fim, a vitória do melhor time em campo.

4. Grêmio: vinha invicto, perde duas partidas em uma semana e está fora das duas competições que disputava. Vai Celso Roth, não para de lutar!!!

5. Brasiliense, o primeiro campeão estadual do ano.

Chazinho de Coca – Trinta e sete anos depois, o filme se repete!

Trinta e sete anos depois, o filme se repete!

Em 1971, Palmeiras e São Paulo decidiram o campeonato paulista daquele ano. Não me lembro bem o resultado da outra partida. Mas um lance naquela decisão entrou para a história como um dos erros mais absurdos da história da bola. Um gol legítimo de Leivinha para o Palmeiras, naquele quesito que era a sua especialidade, o gol de cabeça. Testada firme, indefensável. Teria sido o gol do título, mas Armando Marques anulou o golaço alegando que o gol havia sido feito com a mão. O título ficou com o tricolor do morumbi.

A galera sapeca que acompanhou a partida ontem e depois os programas esportivos e também os jornais que discutem o assunto, deve estar de saco cheio de ouvir e ler isso, até porque os meios já citados bateram nessa tecla e relembraram o caso a exaustão.

Reza a lenda que tempos depois, num saguão de aeroporto, Armando Marques encontrou Leivinha e aproximou-se do craque para lhe pedir desculpas pelo erro grotesco. Aí é que esta a diferença.

O arbitro da partida de ontem, o nosso querido PC, não terá essa oportunidade, já que ao final da peleja, justificou o absurdo que acabará de cometer, dizendo que viu sim o lance, mas que o interpretou como normal. HÃ? MAS COMO ASSIM? Será que o Giba da seleção masculina de vôlei está disponível para ser contratado pelos times de futebol? Sim, porque se meter a mão na bola é válido, então contratar alguém que seja perito em utilizar esse membro do corpo humano também é. Ou então o Bernardinho precisa começar a ficar esperto nas partidas de futebol. De repente ele está perdendo a chance de convocar alguns craques com as mãos.

Fato é que, não faltando com a verdade, como procuro sempre fazer, o São Paulo mereceu sim a vitória. Jogou mais que o Palmeiras sim, aliás o Palmeiras não jogou e o Luxa só foi feliz ao colocar o ótimo Lenny, mas o fez tarde. Zé Luis anulou Valdívia, Diego Souza esteve apagado, a dupla de zaga que é de ótima qualidade, ontem foi bizarra e está mais do que óbvio que Martinez não pode ser reserva.
Mas também não podemos negar que aquela cortada ao melhor estilo Marcelo Negrão alterou completamente o panorama da partida e não fosse a bela jogada de Lenny e o pênalti bem convertido por Alex Mineiro, o São Paulo teria carimbado sua passagem para a final ontem mesmo.

Nota 8 para o São Paulo.

Nota 4 para o Palmeiras

Nota 0 para o PCzinho e para sua bandeirinha.

Ao som de Oasis – Hello

Abraços aos queridos e queridas,