Todos os posts de Almir Breviglieri Jr

Administrador de empresas de formação, envolvendo-se em jornalismo e comunicação por opção. Seguidor inveterado do futebol internacional por acreditar que o melhor que há por lá poderia e deveria ser aplicado aqui. E, claro, fã do velho e insuperável Rock'n'Roll em todas as suas vertentes, além de seguidor de seriados gringos clássicos e novos.

SELEÇÕES “FEROZES FUTEBOL CLUBE” DO BRASILEIRÃO 2017

Como de praxe e sempre naquele ritmo festivo padrão Papai Noel, além daquele sentimento já nostálgico-saudosista de mais um ano que se vai em velocidade de dobra espacial, o time “Ferozes Futebol Clube” vem a público dar a cara para bater e escolher os melhores do Campeonato Brasileiro de 2017 após 38 rodadas disputadas que finalizaram a competição mais importante do futebol profissional brazuca.

Sem delongas, rodeios e devaneios, vamos ao âmago da questão e iniciemos a lista de aprovados no vestibular de cada um de nossos analistas.

Corinthians: Campeão Brasileiro de 2017
Corinthians: Campeão Brasileiro de 2017

 

João Paulo Tozo

Em formação 4-3-3:

Goleiro: Vanderlei (Santos)

Lateral direito: Edílson (Grêmio)

Zagueiro: Balbuena (Corinthians)

Zagueiro: Geromel (Grêmio)

Lateral esquerdo: Guilherme Arana (Corinthians)

Volante: Arthur (Grêmio)

Meia: Hernanes (São Paulo)

Meia: Thiago Neves (Cruzeiro)

Atacante: Bruno Henrique (Santos)

Atacante: Luan (Grêmio)

Atacante: Jô (Corinthians)

Técnico: Renato Gaúcho

Revelação: Arthur (Grêmio)

Craque: Hernanes (São Paulo)

 

Márcio Viana

Em formação 4-4-2

Goleiro: Vanderlei (Santos)

Lateral direito: Fágner (Corinthians)

Zagueiro: Balbuena (Corinthians)

Zagueiro: Geromel (Grêmio)

Lateral esquerdo: Guilherme Arana (Corinthians)

Volante: Gabriel (Corinthians)

Volante: Arthur (Grêmio)

Meia: Hernanes (São Paulo)

Meia: Thiago Neves (Cruzeiro)

Atacante: Luan (Grêmio)

Atacante: Jô (Corinthians)

Treinador: Fábio Carille

Craque do campeonato: Vanderlei (Santos)

Revelação: Zé Rafael (Bahia)

 

Felipe Oliveira

Goleiro: Cássio (Corinthians)

Lateral direito: Edílson (Grêmio)

Zagueiro: Balbuena (Corinthians)

Zagueiro: Veríssimo (Santos)

Lateral esquerdo: Guilherme Arana (Corinthians)

Volante: Gabriel (Corinthians)

Meia: Hernanes (São Paulo)

Meia: Thiago Neves (Cruzeiro)

Atacante: Bruno Henrique (Santos)

Atacante: Luan (Grêmio)

Atacante: Jô

Técnico: Fábio Carille (Corinthians)

Revelação: Arthur (Grêmio)

Craque: Hernanes (São Paulo)

 

Pedro Molina

Goleiro: Vanderlei (Santos)

Lateral direito: Fágner (Corinthians)

Lateral esquerdo: Guilherme Arana (Corinthians)

Zagueiro: Balbuena (Corinthians)

Zagueiro: Geromel (Grêmio)

Meia: Hernanes (São Paulo)

Meia: Zé Rafael (Bahia)

Meia: Thiago Neves (Cruzeiro)

Atacante: Jô (Corinthians)

Atacante: Luan (Grêmio)

Atacante: Túlio de Melo (Chapecoense: essa vai pelo gol que classificou a Chape pra Libertadores depois de uma ano em que se reergueu depois de perder elenco, comissão técnica e diretoria inteiros, pra coroar uma temporada incrível)

Revelação: Vinícius Jr. (Flamengo)

Craque: Jô (Corinthians)

Técnico: Fábio Carille

 

Almir Breviglieri Jr.

Em formação 4-4-2.

Goleiro: Cássio (Corinthians)

Lateral direito: Fágner (Corinthians)

Zagueiro: Walter Kannemann (Grêmio)

Zagueiro: Pedro Geromel (Grêmio)

Lateral esquerdo: Gulherme Arana (Corinthians)

Volante: Hudson (Cruzeiro)

Meia: Hernanes (São Paulo)

Meia: Moisés (Palmeiras)

Meia: Rodriguinho (Corinthians)

Atacante: Luan (Grêmio)

Atacante: Jô (Corinthians)

Técnico: Fábio Carille

Revelação: Arthur (Grêmio)

Craque: Hernanes (São Paulo)

 

E aí? Concordou, discordou? Mais ou menos? Comente e dê sua seleção também.

 

ROBERTO RIVELLINO: O REI DO ELÁSTICO!

Ídolo do Corinthians, ídolo do Fluminense, ídolo da Seleção Brasileira, ídolo de Diego Maradona e, não bastasse tudo isso, o rei do elástico!

Roberto Rivellino

Sim, o elástico, aquele drible desconcertante em que o jogador inicia o movimento de drible sobre o adversário levando a bola para um lado, mas, repentinamente, executa mudança de rota abrupta para a direção oposta, deixando o adversário desnorteado.

Foi executando tal jogada, entre outras tantas dentro de vasto repertório comum somente aos super craques que Roberto Rivellino consagrou-se mundialmente como um dos maiores de todos os tempos. Sem mencionar os títulos, obviamente.

Em um dos mais belos gols da era de ouro do futebol brasileiro, hoje em frangalhos, Roberto Rivellino eternizou a jogada em clássico entre Fluminense e Vasco, no velho e verdadeiro Maracanã, ao marcar o gol da vitória tricolor executando elástico sensacional sobre o grande e saudoso zagueiro vascaíno Alcir Portela (campeão brasileiro em 1974) em partida válida pelo Campeonato Carioca de 1975.

Eram os tempos da “Máquina Tricolor” hegemônica no biênio 1975-1976.

Confira a mágica eterna de Riva.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=8G6ixgTYdc0[/youtube]