NEYMAR F.C.

Couto Pereira lotado, torcida vaiando e pressionando o craque adversário, time em campo marcando como nunca e Neymar apagado via o Santos perder mais uma no Brasileirão. Cenário adverso a equipe visitante que se confirmou até a metade da segunda etapa, pois quando o moleque está em campo tudo ainda pode acontecer e o fator que tira a equipe do status de comum decidiu o jogo em dois lances e mesmo não atuando de forma brilhante fez o suficiente em prol da equipe para a soma de mais 3 pontos. Esse é Neymar e esse é o Santos que depende dele para ser mais Santos.

A expressão ”Neymar FC” que intitula esse post pode ser agressiva e injusta para com os outros jogadores que compõem o elenco santista, mas os números mostram que o aproveitamento ”com” e ”sem” o jogador é absurdamente diferente. Dos 25 jogos da equipe no campeonato, apenas em 9 ele esteve em campo e nos 27 pontos disputados nesse período, o time conquistou 20, ou seja, aproveitamento de quase 75 %, superior aos dos líderes da competição (Fluminense e Atlético-MG). Já nas outras 16 partidas sem Neymar, a equipe somou 13 de 48 possíveis e estaria na zona de rebaixamento com um aproveitamento pífio de 27 %.

É claro que não se pode cravar que caso Neymar estivesse em campo em todas as partidas do Santos no campeonato, a equipe estaria no G-4 ou até mesmo na liderança. Porém os números provam que com ele, o Santos é diferente, ainda mais em um campeonato tão difícil e disputado como é o Brasileirão, as equipes necessitam cada vez mais de um diferencial para decidir uma partida amarrada, um jogador que em um lance possa trazer os três pontos mesmo que a atuação coletiva esteja abaixo do esperado, afinal de contas no molde dos pontos corridos vencer jogando mal muitas vezes é o que decide um campeonato.

Mesmo com a vitória e com o prazer de ver Neymar em campo, a realidade do Santos no campeonato é muito aquém do que se esperava. São 10 pontos de diferença para a última equipe do G-4 e uma situação nem um pouco digna do centenário e da grandeza do clube. O time protagonista das últimas duas temporadas vê nova oportunidade de disputar a Libertadores cada vez mais distante e a não reposição de jogadores importantes que deixaram o clube escancaram a dependência do time por Neymar  e jogam mais responsabilidade ainda nas costas do camisa 11 santista. Se na seleção ele ainda não consegue brilhar e lidar com toda essa pressão, em termos de clube, ele sobra e se mostra cada vez mais completo e maduro. Aguardemos essa mesma resposta e nível de atuação com a camisa do Brasil, pois ele é o relampejo de arte que nos resta em meio a uma safra de jogadores de qualidade tão escassa, atípica quando falamos de Seleção Brasileira.

Na próxima rodada, o Santos encara a Portuguesa tentando emplacar uma série de vitórias que mantenha a equipe viva no Brasileirão. O craque santista não estará em campo e caberá ao Santos jogar com autoridade para extinguir esse rótulo de ”Neymar F.C.” ou explicitar cada vez mais essa dependência. Quem viver verá !


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *