INTERNAZIONALE: ZEBRA E VEXAME EM MILÃO

Inter em pânico. Início de temporada terrível.

Não poderia ser pior o início de temporada para a equipe de Massimo Moratti. Terceira derrota no terceiro jogo oficial do time na nova época. Hoje, a pior de todas até o momento. A Internazionale foi derrotada pelos substitutos de última hora do Fenerbahce (eliminados por suspeita de manipulação de resultados), o também turco Trabzonspor, por 1 a 0 em partida de abertura do grupo B da UEFA Champions League em Milão.

 

Para Gasperini só problemas.

Se perder a Supercopa da Itália para o rival Milan na China nunca é bom, pelo menos havia o atenuante da pré-temporada. As coisas ficaram um pouco mais chatas para o técnico Gian Piero Gasperini e seus comandados ao perder na estreia do campeonato italiano para o Palermo (4  a 3) domingo último.

 Agora as dúvidas vieram à tona de vez sobre as possibilidades interistas tanto na UCL quanto na série A italiana.

 Justiça seja feita a Gasperini. Após duras críticas recebidas por parte da torcida “nerazzura” pelo fraco desempenho defensivo contra o Palermo, o treinador promoveu a volta de Wesley Sneijder no meio de campo e armou linha de zaga com quatro jogadores.

 Mas a fase não é boa e isso é fatal no futebol. É aquela história, o fator metafísico em ação.

 E quando a maré não está para peixe, ninguém mais que o goleiro turco Tolga Zengin poderia ser o melhor em campo. Diego Milito bem que tentou, mas Zengin estava insuperável.

 O castigo final veio aos 31 minutos do 2º tempo. Esteban Cambiasso falha em voleio de Halin Alintop e Ondrej Celutska aproveita para fazer.

 Era para ser aquele grupo de razoável para fácil para a Inter. As coisas agora vão adquirir ares de dramaticidade. Massimo Moratti já deve estar se indagando sobre a situação no clube.

 

Lille: frustração ao ceder empate em casa.

Quem não aproveitou o tropeço da Inter foi o LOSC Lille. Jogando na França, os locais venciam o CSKA Moscou por 2 a 0 até os 27 minutos do 2º tempo, mas cederam o empate para os visitantes que vieram do frio e consagraram o marfinense Seydou Doumbia que anotou ambos os gols russos.

 O efeito Internazionale devastou a tentativa italiana de iniciar com o pé direito a fase de grupos da Champions. O Milan havia feito sua parte contra o favoritíssimo Barcelona. Tão bem no resultado e melhor ainda no futebol foi o SSC Napoli.

 Jogando em no Etihad Stadium de Manchester para quase 45 mil pessoas, os napolitanos obtiveram ótimo empate por 1 a 1 contra o Manchester City pelo grupo A.

 

Cavani vencendo marcação de Kompany e marcando para o Napoli

Foram 20 minutos iniciais de pressão do City com o Napoli, a exemplo do Milan contra o Barcelona, limitando-se a se defender e assistir o ataque inglês atuar. Yaya Touré teve sua chance de abrir o placar.

 O Napoli equilibrou as ações quando o argentino Ezequiel Lavezzi mostrou as garras do lado italiano.

 No 2º tempo, Edinson Cavani abriu o placar para o Napoli. O City respondeu 5 minutos depois com gol de Aleksandar Kolarov de bola parada.

 Talvez tenha sido o duelo mais interessante da quarta-feira, o novo rico emergente Manchester City contra o revigorado Napoli que tenta reviver os dias de glória dos anos 80.

 

Franck Ribery. Bayern passeou em Villareal

Fechando o grupo, o Bayern de Munique, embalado pelos 7 a 0 sobre o Freiburg no campeonato alemão, venceu o Villareal na Espanha por 2 a 0. Vitória tranqüila de um time que veio para mostrar serviço na temporada.

 No grupo C, Benfica e Manchester United fizeram duelo equilibrado no Estádio da Luz em Lisboa.

 Oscar Cardozo logo marcou para os portugueses. Ryan Giggs salvou o intervalo do United ao empatar aos 42 minutos de jogo. Bom resultado para o Man U, considerando o jogo defensivo fraco da equipe de Alex Ferguson contra os benfiquistas. 1 a 1 no final.

 Tudo muito bem em Lisboa, mas o líder do grupo após a 1ª rodada é o FC Basel que recebeu os campeões romenos do Otelul Galati e venceu por 2 a 1. O gol de pênalti de Alexander Frei aos 41 minutos do 2º tempo evitou o empate quádruplo na classificação do grupo.

 

Cristiano Ronaldo. Real Madrid lança uniforme vermelho em Zagreb.

Encerrando a 1ª rodada da UCL, pelo grupo D, o favorito Real Madrid foi a Zagreb, na Croácia, enfrentar o Dínamo local.

 Muita vontade e disposição por parte da equipe anfitriã, apesar das limitações frente ao adversário de peso.

 O jogo era equilibrado com lampejos de superioridade do Dinamo Zagreb.

 Até que aos 8 minutos do 2º tempo o Real Madrid, em boa trama ao estilo linha de passe, marca com Angel di Maria que recebe de Marcelo e bate sem perdão.

 Falando em Marcelo, o lateral brasileiro mandava bem na partida até simular penalidade e levar o segundo amarelo. Teria levado a culpa se a equipe levasse o gol de empate. Simulação com o intuito de levar vantagem e induzir a arbitragem ao erro é péssimo hábito brasileiro altamente recriminado na Europa.

 De qualquer forma, a equipe de José Mourinho garantiu o 1 a 0 na Croácia.

 Na Arena de Amsterdã, o outrora gigante AFC Ajax recebeu o Lyon. Ficaram no 0 a 0 e o Real Madrid agradece.

 Essa foi a primeira rodada da Champions. A próxima será na última semana de setembro com mais jogos de primeira

 

 Profissão goleiro: o retorno

 Pobres goleiros. Os caras deveriam receber os maiores salários do futebol. Afinal, as falhas dos pobres coitados ficam para sempre. As grandes defesas, na maioria das vezes, são esquecidas.

 É o oposto dos grandes craques da história. Ninguém lembra os gols incrivelmente perdidos por eles. Já os golaços e grandes jogadas ficam na memória. Tanto quanto as falhas e frangos dos respeitáveis guarda-redes.

 Em defesa da profissão exterminadora de grama, que tal sentir o drama de mais um arqueiro mundo afora?

 O lance veio do campeonato da Bielorrússia. A equipe com o nome sugestivo de Torpedo Zhodino vinha de três empates e ocupava a quinta posição do certame. Lógico que o objetivo era subir na tabela, ainda mais jogando em casa. De forma frustrante, o jogo caminhava para novo empate (1 a 1), desta vez contra a equipe do Dnepr Mogilev.

 Isso tudo até os 21 minutos do 2º tempo, quando Anton Matveenko do Dnepr arrisca chute sem noção de muito longe.

 Aí o goleirão do Torpedo, Artem Gomelko, entra na história com toda a categoria dos deuses do futebol. Confira.

 [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=yRqCV3FiYv0[/youtube]


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *