O OCASO DA TRADIÇÃO

Torcedor do Deportivo desolado com rebaixamento no Estádio Riazor em La Coruña.

É velho clichê no mundo do futebol afirmar que só tradição e camisa não ganham jogo ou campeonato. Há que se ter bons times, disciplina tática, craques no elenco e assim por diante. Mas parece que este final de temporada na Europa tem reservado alguns resultados até pouco tempo inusitados em matéria de classificação e rebaixamento nas ligas nacionais. Que o digam equipes conhecidas como os outrora papa-títulos Juventus e Liverpool ou ainda o ex-emergente Deportivo La Coruña.

Cristiano Ronaldo e seus 41 gols

A Liga Espanhola teve sua rodada final marcada pelo rebaixamento do Deportivo La Coruña que, ao perder em casa para o Valência por 2 a 0, firmou-se no 18º lugar do campeonato e, assim, fará companhia para os “poderosos” Hércules e Almería na série B da próxima temporada. E pensar que o clube galego fora apelidado pela imprensa espanhola como o “Superdepor” nos anos 90, firmando-se como a terceira força do futebol do país. Sucesso construído através de investimentos em jogadores campeões do mundo como Bebeto, Rivaldo e Mauro Silva e que chegou a ousar ao derrotar o gigante Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu em final de Copa do Rei. De resto, no apagar das luzes espanhol, o trivial. O Barcelona, com equipe reserva, vencendo por 3 a 1 o Málaga fora de casa e encerrando sua campanha com incríveis 96 pontos e 14 vitórias como visitante, recorde na história da Liga. O Real Madrid goleando o Almería por 8 a 1 em casa e em ritmo de férias com Cristiano Ronaldo encerrando a temporada com 41 gols no campeonato. Destaque final para o abismo técnico entre a dupla Barça-Madrid de um lado e o resto de outro, evidenciado pela classificação final da Liga. Além do Barcelona, o vice-líder Real Madrid encerra a temporada com 92 pontos e o terceiro colocado Valência com 21 pontos a menos. Completando a armada espanhola para a próxima Champions está o Villareal, quarto colocado na tabela de classificação.

Juventus fora da Europa

A maior vencedora da Série A italiana, a Juventus (27 títulos contra 18 de Internazionale e Milan), estará fora das competições continentais na temporada 2011-2012. A equipe de Turim apenas empatou contra o Napoli por 2 a 2 em casa e terminou o campeonato italiano somente no sétimo lugar, fracassando na tentativa de conseguir a última vaga para a Europa League. Sem Champions League e sem o prêmio de consolação, a própria Europa League, a Juve enfrenta uma das maiores decepções de sua história recente, só comparável ao rebaixamento para a Série B em 2006 devido a denúncias de manipulação de resultados contra seus dirigentes na época. Outra equipe tradicional, a Sampdoria, sofreu forte revés histórico ao perder para a Roma por 3 a 1 e ser rebaixada para a Série B. Agremiação da cidade portuária de Gênova, a Samp é uma ex-campeã italiana que chegou a fazer final de Champions League contra o Barcelona em 1992 e hoje, com a queda para a segundona, se torna um reflexo da decadência do futebol italiano em comparação aos anos 80 e 90. De resto, a Udinese conseguiu a última vaga para a Champions ao lado de Milan, Internazionale e Napoli. A ex-equipe de Zico venceu o duelo pela vaga contra a Lazio ao empatar sem gols com o campeão Milan.

Joe Cole na derrota do Liverpool

O Liverpool também está fora das competições europeias. A equipe, jogando como visitante, perdeu para o Aston Villa na última rodada (1 a 0) da Premier League e viu suas esperanças continentais desaparecerem. Os “Reds” detêm 5 títulos da Liga dos Campeões, além de 18 conquistas do campeonato inglês e agora terão que se contentar com o ambiente doméstico na próxima temporada. Foi uma primeira temporada difícil para o técnico Kenny Dalglish.  Outro que decepcionou, mas que se salvou do prejuízo maior foi o Arsenal. Os “Gunners”, que chegaram a endurecer a série eliminatória contra o Barcelona na Champions League, conseguiram apenas o quarto lugar na classificação final e terão que disputar a pré-Champions logo no início da temporada. Já o vice-campeonato do Chelsea não foi suficiente para manter o emprego do técnico italiano Carlo Ancelotti. Pesou na decisão de Roman Abramovich (bilionário russo dono do clube) a eliminação nas quartas-de-final na Champions League para o rival Manchester United. O holandês Guus Hiddink está cotado para substituí-lo.

Jogadores do Lilles em festa

Repeteco da final da Copa da França na última rodada do campeonato francês. Lilles e Paris St. Germain voltaram ao Estádio St. Denis, em Paris, para definir o título nacional para a equipe visitante. Após vitória por 1 a 0 na Copa, o Lilles levou a melhor novamente e, com um empate por 2 a 2, faturou também o título da Ligue 1. Ano de ouro para o clube e a expectativa fica para o que o multicampeão francês poderá fazer contra as equipes mais fortes da Europa a partir do 2º semestre.

Mais uma copa nacional definida. Desta vez na Alemanha com a final entre Schalke 04 e Duisburg, da segunda divisão, em Berlim. Vitória fácil para o Schalke por 5 a 0 com destaque para o atacante holandês Klaas Jan-Huntelaar (ex-Milan) com 2 gols. O futebol alemão comemora a conquista da quarta vaga para a Champions League a partir da próxima temporada por ter superado a Itália no ranking de clubes da UEFA.

Saindo do circuito badalado do futebol europeu, eis que a Irlanda acaba de produzir algo mais fantástico que U2 e cerveja Guinness juntos. O campeonato é a Leinster Senior Cup e o jogo é entre Saint Patrick e Athlone Town. O autor da obra prima é Sean Stewart, que entra definitivamente para o Hall da Fama dos gols absurdamente perdidos e que causaria inveja a qualquer atacante ruim de finalização. Para sorte do atirador de elite, seu time, o Saint Patrick, já vencia por 3 a 0. Confira o lance, afinal, para que simplificar se é tão bom fazer o mais difícil?

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=UNbn66MWaEI[/youtube]

Religiões, doutrinas e filosofias estão aí para guiar o homem perante as dificuldades e explicar o sentido da vida. Algumas afirmam que o ser humano está aqui com o intuito de evoluir e corrigir erros do passado, provavelmente de outras vidas. Crenças à parte, não há como saber, mas supondo ser verdade, não há a menor dúvida que goleiros têm muitas dívidas a quitar, alguns ainda mais. Seguramente, Juan Pablo Carrizo do River Plate, vem se tornando um ícone no fardo que a profissão carrega. Já citado pela coluna, Carrizo insiste em trocar o futebol pelo voleibol. Se antes foi uma manchete, agora houve uma tentativa de bloqueio que decretou o empate do San Lorenzo (1 a 1) pelo Torneio Clausura. Veja a segunda mancada em sequência do nosso herói.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=lnCCFE76LRs[/youtube]


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *