INTER: O RETRATO DE UMA TEMPORADA. NAPOLI: O FIM DE UM SONHO

Em péssima semana para o futebol italiano, Internazionale e Napoli veem seus sonhos de grandeza esvaecerem nas partidas de volta das oitavas de final da UEFA Champions League.

Chelsea vira para cima do Napoli no placar agregado e vai às quartas da UCL

Tudo estava bem para o calcio no principal torneio europeu de clubes. Tudo caiu na dura realidade para o ex-melhor centro de futebol profissional do mundo em apenas uma semana.

A começar pelo Milan na semana anterior, quase sucumbido por um Arsenal renascido, apesar de quase sem esperanças na UCL

Quase! Eis a palavra mágica que não deixa de ser relevante quando se está vencendo partida de 180 minutos por 4×0 na metade do caminho percorrido e se leva sufoco de placar agregado de 4×3 em apenas 45 minutos de peleja.

O que dizer então da Inter?

Equipe capaz de derrotar o líder da Série A, o próprio arquirrival Milan, no campeonato nacional ou de recuperar-se de forma marcante na primeira metade da temporada.

Repentinamente, algo de estranho acontece e as derrotas inexplicáveis para adversários não tão expressivos voltam à pauta nerazzurra.

Foi sob tal atmosfera de dúvidas que o time de Massimo Moratti retornou do recesso invernal da Champions para reiniciar seu caminho na competição já na fase eliminatória.

O adversário era o Olympique Marseille, apenas o 8º colocado da Ligue 1 francesa. Na perna inicial da chave em Marselha, vitória dos franceses por 1×0.

A situação para o jogo de Milão era trivial. A Inter necessitava de vitória simples para levar o jogo para a prorrogação.

A partida permanecia dramática para os torcedores interistas até os 30 minutos do 2º tempo quando Diego Milito abriu o placar em momento providencial.

Fim do drama interista?

Pelo contrário. O que havia acontecido até então era apenas aperitivo do final atordoante para a equipe local.

Cruelmente para os tifosi nerazzurri no Giuseppe Meazza, Brandão empataria aos 92 minutos de jogo.

O gol de pênalti de Giampaolo Pazzini não serviria para nada mais.

Empate agregado em 2×2 e vitória francesa em gols fora de casa.

Grande feito para o técnico Didier Deschamps.

Nova decepção para Claudio Ranieri, o segundo treinador interista na temporada.

Mas o que se viu em Milão foi retrato da Inter da atual temporada: confusa, irregular e sem motivos para despertar confiança.

Foi assim com Gian Piero Gasperini, não é muito melhor com Claudio Ranieri.

Com a eliminação, as especulações sobre a mudança de treinador ao final da temporada bombam como nunca na mídia. O nome mais cotado por ora? André Villas Boas, que possui a simpatia de Massimo Moratti. Parece não haver futuro para Ranieri no atual emprego.

Decepção em Milão, decepção em Nápoles.

Após grande vitória sucedida por festa da torcida, o Napoli sucumbiu em Londres contra o Chelsea, que salvou a honra inglesa na UCL.

Surpreendentemente, talvez por força de declarações de outsiders do clube (leia-se principalmente Luiz Felipe Scolari), conforme definiu o capitão John Terry, a respeito do ambiente infernal de trabalho em Stamford Bridge, a equipe azul londrina foi à luta com determinação para reverter placar agregado de 3×1 para os napolitanos.

Didier Drogba abriu o placar aos 28 minutos e o próprio capitão John Terry ampliou aos 2 minutos da 2ª etapa.

Placar que já garantia o Chelsea nas quartas-de-final.

Mas o Napoli é tinhoso e conseguiu o empate aos 10 minutos com Gokhan Inler.

O Napoli levava a partida até os 75 minutos, quando Frank Lampard fez o terceiro.

Prorrogação à vista.

E foi demais para o esforçado, porém limitado Napoli. Branislav Ivanovic marcou o gol da classificação dos londrinos.

Bom para o Chelsea, bom para o futebol inglês e excelente para o técnico Roberto di Matteo, que tentará mostrar para Roman Abramovich que é apto ao emprego de forma efetiva. Só que para isso deverá ter jogo de cintura para domar as feras do elenco que, segundo Scolari, mandam no time. É aquela velha história, não há dinheiro que pague ter que conviver em ambiente de trabalho ruim.

De resto, o encerramento das oitavas da Champions apresentou apenas uma pequena surpresa. Pequena porque trata-se de Bayern de Munique.

Enfim, após má fase na segunda metade da temporada, além de fraca apresentação contra o FC Basel na Suíça (derrota por 1×0), especulava-se sobre eventual surpresa que o time da Basileia poderia preparar para os bávaros.

Esqueceram de avisar o alemão Mario Gomez, que fez 4 gols na vitória de 7×0 do Bayern sobre o Basel.

Ressurgem das cinzas os nunca desprezíveis alemães da Baviera.

E o Real Madrid fez 4×1 no CSKA Moscou após empate por 1×1 na Rússia. Foram dois gols do fantástico Cristiano Ronaldo, além de boa atuação de Ricardo Kaká.

Desempenho de Kaká que não passou despercebido por José Mourinho. O treinador português lembrou de todo o esforço e trabalho duro que o brasileiro tem feito para recuperar-se e triunfar no Madrid, assim com fizera no Milan.

Eis os oito classificados para as quartas-de-final da atual edição da UCL: Milan, Benfica, APOEL, Barcelona, Bayern, Olympique Marseille, Chelsea e Real Madrid.

O sorteio das quartas acontece amanhã na Suíça.


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *