Arquivo da tag: Washington Wizards

UMA ATITUDE CORAJOSA

Jason Collins: Eu sou pivô, eu sou negro, e sou gay

Sem conseguir atuações de destaque em seus 12 anos de NBA, o pivô Jason Collins promete ser a capa de diversas publicações nos Estados Unidos e também no mundo. O motivo não tem nada haver com a suas atuações dentro de quadra e sim pela coragem em revelar publicamente a sua opção sexual. Em entrevista a revista “Sports Illustrated”, Collins assumiu ser gay e se tornou o primeiro atleta da história das ligas profissionais norte-americanas a “sair do armário”, ainda em atividade.

O pivô de 34 anos revela ter tomado a atitude de assumir a sua homossexualidade na última temporada, mas em respeito ao Boston Celtics e ao Washigton Wizards – equipes que defendeu em 2012/13 – resolveu não fez o anúncio.

O jogador revelou também que a escolha da camisa número 98 em seus dois últimos clubes foi uma forma de homenagear a comunidade gay. Já que os números representam o ano de 1998, quando um estudante homossexual foi sequestrado, torturado e morto, somente pelo fato de gostar do mesmo sexo.

Jason Collins

O pivô também fez questão de ressaltar que nunca se envolveu nem demonstrou interesse por nenhum colega de clube. Inclusive, o seu irmão gêmeo, Jarron Collins, que também é jogador de basquete, só descobriu que ele é homossexual em 2012.

Atualmente, Collins é free agent e espera receber mais uma chance na liga. Nos doze anos que atua profissionalmente na NBA, o pivô acumula médias de 3.6 pontos e 3.8 rebotes por jogo e já defendeu as cores do New Jersey Nets (atual Brooklyn Nets), Memphis Grizzlies, Minessota Timberwolves, Atlanta Hawks, Boston Celtics e Washington Wizards.

Diversos companheiros de liga já se pronunciaram a favor da manifestação do atleta, entre eles o ala-armador Kobe Bryant. “Orgulhoso de Jason Collins. Não esconda quem você é por causa da ignorância dos outros”, publicou o camisa 24 do Lakers em sua conta pessoal no twitter.

Troca tripla coloca Rudy Gay no Raptors

Rudy Gay

Olá Ferozes,

Uma troca tripla envolvendo o Memphis Grizzlies, Detroit Pistons e Toronto Raptors agitou a tarde de ontem (31/1) na NBA. Com o acordo, o ala Rudy Gay e o pivô iraniano Hamed Haddadi irão atuar em Toronto. Enquanto os alas Tayshaun Prince e Austin Daye desembarcarão em Memphis, que também recebe uma escolha e segunda rodada do draft. Enquanto o Detroit, para mim o grande beneficiado da troca, contará com os serviços do armador espanhol José Calderon.

Entenda melhor cada lado do acordo:

 

Rudy Gay chega com status de estrela em Toronto
Rudy Gay chega com status de estrela em Toronto

RAPTORS: Depois de muito tempo “namorando”, finalmente o time canadense conseguiu a aquisição de Rudy Gay. Apesar de não estar em uma boa temporada, o ala é um baita jogador e poderá franchise player da equipe.

Em contrapartida o Raptors adquire um salário que irá pesar muito nas finanças da equipe. Gay tem contrato US$ 21,7 milhões valido até 2015. Com isso o time não terá espaço para assinar com algum free agent de qualidade, além de superlotar a rotação de perímetro, nas posições de Shooting Guard e Small Foward que já contava com DeMar DeRozan, Terrence Rosse, Landry Fields, Mickael Pietrus e Linas Kleiza.

Sem falar que o time canadense teve que se desfazer dos ótimos Ed Davis e José Calderon, que com certeza farão muita falta. Pouca coisa vai mudar para o pivô Hamed Haddadi, que não deve fazer parte dos planos do Raptors.

 

Campeão da NBA em2004, Tayshaun Prince chega para substituir Rudy Gay na posição 3 do Memphis
Campeão da NBA em2004, Tayshaun Prince chega para substituir Rudy Gay na posição 3 do Memphis

MEMPHIS: Conseguiu aliviar a sua folha salarial ao se livrar do contrato de Rudy Gay. O ala tem contrato de US$ 21,7 milhões valido até 2015 e além disso se desfez de Hamed Haddadi, que mal entrava em quadra.

Para vaga de Gay o Grizzlies conseguiu o bom Tayshaun Prince, que apesar se não ser o mesmo jogador que brilhou no Detroit em 2004, pode contribuir muito para a equipe. Principalmente na defesa. Vai ser interessante ver Prince, Tonny Allen e Mike Conley Junior atuando juntos. Todos são ótimos defensores. Caberá a Zach Randolph e Marc Gasol converter as bolas no ataque, centralizando o jogo ofensivo dentro do garrafão.

O Memphis também receberá o ala Austin Daye, que deve esquentar o banco na maior parte do tempo, e o ala-pivô Ed Davis. Esse sim deve acrescentar muito ao time, principalmente após a perda de Marreese Speights. Davis tem apenas 24 anos e é um atleta promissor. O Power Foward será fundamental na rotação do técnico Lionel Hollins.

 

O armador espanhol José Calderan chega para reforçar o Pistons
O armador espanhol José Calderan chega para reforçar o Pistons

DETROIT: Ao que tudo indica foi o “convidado” de última hora e, ao meu ver, foi o que mais ganhou. Adquiriu o ótimo armador José Calderon, que pode comandar o jovem time do Pistons e servir como mentor para os promissores Brandon Knight e Kyle Singer.

Outra opção é que a franquia poderá se desfazer do atleta, que ele tem contrato expirante. O mesmo acontece com os veteranos Corey Maggette e Jason Maxiell, além do armador Will Bynum. Se optar por se livrar de todos eles, o Detroit terá US$ 33 milhões de espaço em sua folha salarial para assinar com algum dos cobiçados free agentes da próxima temporada. Jogadores como Al Jefferson, Brandon Jennings, Chis Paul, David West, Dwight Howard, J.J Redick, Josh Smith e Tyreke Evans estarão a disposição do mercado.

 

O pivô do Brooklyn Nets, Brook Lopez foi o escolhido para substituir Rajon Rondo no All Star Game
O pivô do Brooklyn Nets, Brook Lopez foi o escolhido para substituir Rajon Rondo no All Star Game

ALL STAR GAME
Brook Lopez, do Brooklyn Nets, foi o escolhido para substituir Rajon Rondo, do Boston Celtics, no All Star Game. Será a primeira participação do pivô nos jogos das estrelas. Aos 25 anos, Lopez está em sua quinta temporada da NBA e em 2013 acumula médias de 18.6 pontos, 7.3 rebotes e 2.2 tocos por jogo.

A escolha foi merecida, mas confesso que preferia bem mais o seu companheiro de equipe Deron Williams.

Kyrie Irving, do Cleveland Cavaliers, e Jrue Holiday, do Philadelphia 76ers, brigam pela vaga de Point Guard no time titular da Conferência Leste. Eu escalaria o armador do Cavs, sem dúvidas.

 

NBA Rising Star Challenge

NBA RISING STARS CHALLENGE
A NBA também anunciou o nome dos jogadores que participarão do Rising Stars Challenge, partida que reúne os melhores Rookies – calouros- e sophomores – segundo-anistas – da temporada.

Os times serão formados por uma especie de mini-draft e vão ser comandados por Shaquille O’Neal e Charles Barkley. Senti muita falta dos segundo-anistas Ricky Rubio (Minessota Timberwolves) e Isiah Thomas (Sacramento Kings) e dos novatos Jared Sullinger (Boston Celtics), Jonas Valanciunas (Toronto Raptors) e Chris Copeland (New York Knicks).

Os selecionados foram:

 

Damian Lillard, do Portland Trail Blazers, é o principal destaque do time dos calouros
Damian Lillard, do Portland Trail Blazers, é o principal destaque do time dos calouros

Rookies:
(PG) – Damiem Lillard, do Portland Trail Blazers e Alexey Shved, do Minessota Timberwolves
(SG) – Dion Waiters, do Cleveland Cavaliers e Bradley Beal, do Washington Wizards
(SF) – Michael Kidd-Gilchrist, do Charlotte Bobcats e Harrison Barnes, do Golden State Warriors
(PF) – Anthony Davis, New Orleans Hornets
(C) – Andre Drummond, do Detroit Pistons e Tyler Zeller, do Cleveland Cavaliers

 

Principal jogador do Cleveland Cavaliers, Irving é o destaque entre os segundo-anistas
Principal jogador do Cleveland Cavaliers, Irving é o destaque entre os segundo-anistas

Sophomores:
(PG) – Kyrie Irving, do Cleveland Cavaliers; Brandon Knight, do Detroit Pistons; e Kembra Walkers, do Charlotte Bobcats
(SG) – Klay Tompson, Golden State Warriors
(SF) – Kawhi Leonard, do San Antonio Spurs e Chandler Parsons, do Houston Rockets
(PF) – Trisan Thompson, do Cleveland Cavaliers e Kenneth Faried, do Denver Nuggets
(C) – Nikola Vucevic, do Orland Magic