RUI REI DO SÉCULO XXI ?

Nada de rede balançando, a primeira partida da final do Paulistão 2011 serviu de aquecimento para a grande decisão e todos esperam que o estoque de gols seja descarregado na Vila Belmiro dia 15 de Maio. Apesar do 0×0 não faltou emoção, o duelo tático entre Muricy e Tite determinou o equilibrio do jogo e se não fosse a trave talvez o empate ainda fosse o resultado mais justo, porém com gols.

Os desfalques somado ao cansaço devido à maratona de decisões influenciaram no desempenho do alvinegro da baixada, principalmente no primeiro tempo quando o combalido Ganso ainda estava em campo, aliás seria ele o novo Rui Rei* ? O fato é: a nova contusão do meia alvinegro (ainda praiano) afastará o craque por 1 mês, ou seja, seu retorno está previsto para a segunda partida da final da Libertadores, caso o Santos consiga avançar. Portanto fica difícil crer que Paulo Henrique Ganso voltará a vestir o manto santista, já que as negociações estão rumando para uma provável saída no meio do ano.

Bom, como o assunto principal é a final e toda sua repercussão, voltemos a ele.

O equilíbrio nas ações e a eficiente atuação da parte defensiva das equipes foram o panorama da partida e se o primeiro tempo não fez jus a grandeza dessa decisão, o segundo tempo tratou de compensar os 35.000 espectadores presentes no estádio com grandes lances de ambos os lados e muita disposição, mais do Corinthians , no entanto o Santos na medida do possível se lançava ao ataque mesmo com o esgotamento de alguns jogadores em campo. Com muita velocidade e movimentação, os destaques santistas foram os garotos Neymar e Alan Patrick, que alias entrou cheio de gás.

Agora, o segundo e decisivo confronto que será realizado no próximo domingo (15), às 16 horas, na Vila Belmiro promete um jogo ainda mais pegado e emocionante. Um novo empate, independente do placar, leva a finalíssima para os pênaltis.

Outro desfalque certo para o jogo fica por conta de Danilo, que recebeu o terceiro amarelo no jogo no Paulo Machado de Carvalho.

Nesta semana o Peixe volta suas atenções para a Libertadore onde enfrentará o Once Caldas no jogo de ida das quartas de final da competição. A partida será realizada quarta-feira (11), às 21h50 (horário de Brasília), no Estádio Palogrande, em Manizales. Já o Corinthians descansa e se prepara unicamente para a grande final de domingo (15).

*Em 1977, na grande final do Paulistão entre Corinthians x Ponte Preta, Ruy Rey (esperança ponte pretana) foi expulso pelo árbitro Dulcídio Wanderley Boschilla logo no começo da partida, de forma no mínimo suspeita, já que o jogador parecia ter forçado o cartão vermelho por reclamar incessantemente com o juiz até o ato da expulsão. Tal fato foi cercado de polêmicas, principalmente porque após alguns dias Ruy Rey desembarcou no Parque São Jorge como novo reforço do alvinegro para a temporada de 1978. __________________________________________________________________________
Notas do clássico:

RAFAEL – Pouco exigido durante a partida. Nota: 6,0

JONATHAN – Cansado, pouco apoiou o ataque, porém se mostrou eficiente na marcação. Nota: 6,0

PARÁ – Entrou tarde. Sem Nota

DURVAL – Discreto como sempre. Fez seu arroz com feijão. Nota: 5,5

EDU DRACENA – Demonstrou muita raça e eficiência nos desarmes, falhou uma única vez, mas foi salvo por Rafael que defendou o chute de B.César no prosseguimento da jogada. Nota: 6,0

ALEX SANDRO – Um dos mais descansados, não soube aproveitar o lado esquerdo desfalcado da equipe corintiana acabando por sobrecarregar o atacante Neymar. Nota: 5,0

ADRIANO – Jogador operário, sabe marcar sem ser violento. Nota: 6,0

DANILO – Não jogou bem como vinha jogando, ainda tomou o 2° amarelo que o deixou fora da decisão do próximo domingo. Nota: 5,0

ELANO – O mais esgotado de todo o time, saiu totalmente acabado no 2° tempo. Nota: 4,5

GANSO – Se tocou na bola 3 vezes foi muito. Arriscou um único bom chute e saiu contundido. Nota: 3,5

ALAN PATRICK – Depois de Neymar foi o grande destaque santista, deu muita mais movimentação e de seus pés saiu a melhor chance do Santos na partida. Nota: 7,0

ZÉ EDUARDO – Tá na hora de fazer as malinhas e ir logo pro Genoa. (Espero queimar minha língua no domingo) Nota: 3,0

NEYMAR – O ”cara” da partida, foi pra cima, colocou duas bolas na trave e infernizou a defesa corintiana. Nota: 7,5

KEIRRISON – Entrou tarde. Sem Nota


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *