GANHAR BEM É SINÔNIMO DE JOGAR BEM?

Por Thiago Medeiros

Caros leitores do Ferozes FC. Hoje abordarei um assunto interessante e que faz refletir sobre a relação custo e benefício entre times e jogadores. A última greve da NBA teve como tema justamente os altos salários pagos aos atletas e mostrou que os donos das franquias queriam economizar para ganhar mais. Após intensas negociações, hoje o lucro que a NBA proporciona está dividido em 51,15% para os jogadores e o restante para os donos das franquias, praticamente metade para cada lado. O acordo que foi firmado em 2005 e expirou em 2011 garantia uma fatia de 57% aos jogadores, ou seja, os patrões alcançaram o objetivo.

Muitos acreditam que o fato de se pagar salários absurdamente altos no passado recente pode ter contribuído para que os times da NBA estivessem à beira da falência, algo que forçou os donos a pleitear uma maior fatia do lucro gerado.  E se analisarmos alguns negócios, fica claro que não é só culpa dos jogadores quando pedem quantias que, por vezes, tornam-se surreais em relação ao desempenho que acompanhamos em quadra. Os donos das franquias também tem sua parcela, porque não costumam analisar as situações com visão de negócio e despejam caminhões de dinheiro em contratações ou renovações um tanto quanto duvidosas.

A seguir, veremos os 10 maiores salários da NBA na atualidade. Peço que olhem com atenção e analisem se vocês, como detentores do negócio, fariam esses contratos ou achma que é justo o valor recebido pelos atletas, se condiz realmente com a tal relação custo e benefício:
10 – Joe Johnson, Atlanta Hawks – U$18,038,573;
9 – Amar’e Stoudemire, New York Knicks – U$ $18,217,705;
8 – Carmelo Anthony, New York Knicks – U$18,520,000;
7 – Pau Gasol, Los Angeles Lakers – U$18,714,150;
6 – Dirk Nowitzki, Dallas Mavericks – U$19,092,873;
5 – Gilbert Arenas, ex-Orlando Magic – U$19,269,308;
4 – Kevin Garnett, Boston Celtics – U$21,200,000;
3 – Tim Duncan, San Antonio Spurs – U$21,300,000;
2 – Rashard Lewis, Washington Wizards – U$22,152,000;
1 – Kobe Bryant, Los Angeles Lakers – U$25,244,000.

Após analisar estes números, sei que vocês devem se perguntar, Rashard Lewis é o 2° maior salário da NBA? Isso mesmo! Trata-se de um bom jogador, mas que nunca foi uma superestrela da Liga. Sendo assim, como se explica ele ganhar tão bem assim? Na minha humilde opinião, má conduta administrativa e falta de análise do mercado. Lewis fez ótimos campeonatos pelo antigo Seattle Sonics (hoje OKC Thunder), mas nada que justificasse o Orlando Magic propor este contrato para tirá-lo do Sonics em 2007 pelo valor de U$118 milhões por 6 anos. Outro caso semelhante é o de Gilbert Arenas, ex-armador do Orlando Magic (eis que surge o Orlando novamente). Mas antes, para não ser injusto, este contrato que paga a Gilbert mais de 19 milhões de dólares neste ano, e com mais dois anos garantidos mesmo se não jogar no valor de U$43 milhões, não foi feito pelo Magic, e sim pelo Washington Wizards, time em que hoje joga Lewis! Arenas teve flashes de brilhantismo com o Washington, mas nunca conseguiu desenvolver um basquete a altura das expectativas, tanto que hoje está encostado, com interesse de alguns times é verdade, mas ainda sem qualquer iminência de fechar com uma nova equipe. Talvez isto explique a frustração de Dwight Howard e sua vontade de sair da equipe do Magic. Joe Johnson do Atlanta Hawks também pode ser considerado um mau negócio. Mesmo sem o time do Atlanta conseguir avançar nos Playoff’s, com seguidas eliminações nas semifinais de conferência, o Hawks renovou seu contrato por 5 anos pela bagatela de U$107 milhões. A má impressão ficou pelo fato de que, assim que fechou a renovação, seu desempenho em quadra caiu drasticamente. Se continuar assim, será o novo Lewis ou Arenas dos próximos anos.

Outros casos precisam ser analisados com maior profundidade. Tim Duncan, Kevin Garnett e Pau Gasol renovaram seus vínculos no auge do desempenho, além do mais, quando um jogador tem histórico positivo, é válida a aposta. Mesmo com idade avançada, falando especificamente de Garnett e Duncan, estes jogadores são símbolos de suas equipes, e ainda mantém o nível de boas atuações, não tanto quanto na época da renovação, mas isso é algo natural pela ação do tempo. Gasol é um jogador experiente, não um veterano ainda, pois tem 31 anos e é mais novo que Duncan e Garnett, ambos com 35 anos, e mesmo que não esteja no nível que atingiu quando ganhou o bi-campeonato com o Lakers, é um jogador que tem talento e já provou do que é capaz.

Carmelo Anthony e Amar’e Stoudamire quando foram contratados receberam quantias aceitáveis pelo desempenho anterior, e são relativamente jovens, mas tudo isso depende do sucesso do Knicks nos próximos anos, dependerá deles fazer e acontecer em quadra para valer o investimento realizado. Dirk Nowitzki foi campeão da NBA no último ano com o Dallas e, mesmo com os insucessos em anos anteriores, sempre foi um jogador confiável e considerado uma estrela da Liga, logo, Mark Cuban, dono do Mavericks, paga o que é justo.

E o que falar de Kobe Bryant? Ele pode não ser o melhor jogador atualmente, pois temos um Lebron James voando e o atual MVP Derrick Rose jogando tudo e mais um pouco, mas não dá para negar que vale cada centavo pago pelo Lakers por tudo que já fez, por tudo que faz e por tudo que representa para sua equipe, é uma lenda viva.

Agora, faça o exercício, analise estes contratos e deixe sua opinião sobre o assunto.

Até a próxima, fãs do melhor basquete do mundo!


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *