EURO – GRUPO B: HOLANDA DECEPCIONA NA ESTREIA

Holanda 0x1 Dinamarca

Kharkiv, Ucrânia

A seleção da Holanda, uma das favoritas ao título, iniciou sua participação na Eurocopa com surpreendente derrota frente à Dinamarca por 1×0 no último sábado.

 

O técnico da Holanda, Bert van Marwijk, com cara de problemas à vista, após derrota para a Dinamarca

Jogando no Estádio do Metalist de Carcóvia, Ucrânia, os holandeses pagaram caro pelo desperdício de oportunidades de gols, tendo em Robin Van Persie, grande artilheiro do Arsenal, o maior símbolo da decepção.

Logo no início da partida, o time do técnico Bert Van Marwijk iniciaria seu ataque ao gol dinamarquês através de chute de Jetro Willems aos 3 minutos de jogo.

Em seguida, foi a vez de Ibrahim Affelay errar o alvo.

Até que a Dinamarca teve sua oportunidade e não a desperdiçou em conclusão de Michael Krohn-Dehli aos 24 minutos. Era a velha máxima do futebol, o famoso “quem não faz toma”, se impondo na Ucrânia.

Com o gol, os dinamarqueses acordaram para o jogo, começando a incomodar mais os holandeses, principalmente através de jogadas abertas pelas pontas e cruzamentos na área.

Na Holanda, Arjen Robben e Allefay ainda tiveram suas últimas chances na etapa inicial.

No 2º tempo, Van Persie ainda teria mais duas oportunidades, criadas por Wesley Sneijder. Definitivamente, não era dia do artilheiro da Premier League.

E as tentativas neerlandesas eram as mais variadas, desesperadamente tentando afastar a negativa surpresa no placar. Até Mark Van Bommel acionou o goleiro Stephan Andersen.

Ao final, vitória dinamarquesa, o que traz maior imprevisibilidade ao grupo B e força a Holanda a vencer a Alemanha.

 

Alemanha 1×0 Portugal

Lviv, Ucrânia

Em Lviv (também conhecida com o nome aportuguesado de Leópolis), a Alemanha precisou do jogo aéreo com conclusão de Mario Gomez para conseguir difícil vitória por 1×0 sobre Portugal.

 

Mario Gomez comemora gol sobre Portugal em difícil confronto

Quem esperava partida com superioridade alemã, outra favorita ao título, enganou-se. A Seleção Portuguesa de Paulo Bento encarou o desafio, chegando a ter momentos de superioridade no jogo.

E, de fato, foi partida disputada de forma intensa por ambos os times.

Joachim Low optou por Mario Gomez no ataque em detrimento de Miroslav Klose. O atacante do Bayern não decepcionou e, logo no início, cabeceou, após cruzamento de Jerome Boateng, para defesa de Rui Patrício.

O jogo permaneceu brigado na maior parte do tempo e poucas foram as chances claras de gol.

O grande nome português, Cristiano Ronaldo, assustou ao desviar passe frente ao gol.

De resto, Manuel Neuer trabalhou em tentativa de Helder Postiga e Pepe teve rebote desperdiçado após escanteio.

Assim foi o 1º tempo, maior posse de bola para os alemães e chances mais agudas para Portugal.

Na etapa final, o jogo permaneceu predominantemente físico, com cartões amarelos distribuídos para Fábio Coentrão e Jerome Boateng.

Joachim Low, àquela altura, queria agitação e preparava Klose para entrar. Só que Gomez marcaria o gol da vitória ao ganhar disputa aérea contra Pepe.

Nos 10 minutos finais, Nani tentou trazer Portugal de volta ao jogo sem sucesso.

Importante vitória alemã no grupo da morte que se tornou ainda mais mortal com a vitória dinamarquesa sobre a Holanda.


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *