E AGORA WENGER?

Algo que parecia inacreditável para o futebol inglês – sempre preciso, profissional e planejado – aconteceu neste domingo no Emirates Stadium de Londres, mais especificamente durante o 2º tempo da partida que marcou a vitória do Manchester United por 2×1 sobre os anfitriões do Arsenal, quando o técnico “gunner” Arsene Wenger decidiu substituir o atacante Alex-Oxlade-Chamberlain por Andrey Arshavin e os fãs responderam com vaias à decisão do confuso treinador.

Arsene Wenger

Foi a terceira derrota consecutiva do Arsenal na Premier League. A situação de Wenger ao final da partida era tão embaraçosa em Londres que o francês contou com a solidariedade de Alex Ferguson, seguramente ciente do momento ruim do colega.

O jogo teve seu equilíbrio até os 30 minutos quando o Manchester United começou a ter domínio das ações.

O goleiro Wojciech Szczesny fez grande defesa em tentativa de Nani, mas foi Antonio Valencia que abriu o placar antes do intervalo.

Valencia abre o placar em Londres para o United

A 2ª etapa teve amplo predomínio do Arsenal durante os 15 minutos iniciais, Robin Van Persie perderia gol incrível após escorregão de Chris Smalling no meio de campo que provocaria contra-ataque mortal dos anfitriões, mas uma sequência equivocada de passes que causaram perigosas jogadas ofensivas do United reequilibrou as ações. Per Mertesacker tiraria bola quase em cima da linha em conclusão de Danny Welbeck.

Curiosamente, quando os visitantes voltaram a dominar a partida, Robin Van Persie recebe bola e acerta chute cruzado de difícil conclusão empatando o placar após contra-ataque veloz.

Aí veio a decisão polêmica de Wenger. A substituição de Chamberlain por Arshavin parecia mais uma loucura do francês. Outros viram inabilidade ou simplesmente falta de criatividade ou de ideias. Fato é que as vaias da torcida tiveram freqüência ampliada após alguns erros defensivos do russo.

Tudo piorou com o gol de Danny Welbeck após tabela entre Valencia e Ji-Sung Park aos 36 minutos.

Gol que selou o resultado do jogo.

Arsene Wenger, mais do que nunca, é contestado no comando do Arsenal. E a pergunta fatal é a seguinte: teria chegado a hora de substituí-lo ao final da temporada?

Ruim para o Arsenal que está sempre mais distante da zona de classificação da Champions e, principalmente, dos líderes na 5ª colocação com 36 pontos.

Excelente para o United que não permitiu o maior afastamento do rival e líder Manchester City que havia vencido, pouco antes, o Tottenham por 3×2 com gol em cima da hora de Mario Balotelli de pênalti, aos 95 minutos de jogo mais precisamente, em partida com excelente 2º tempo quando os cinco gols foram anotados.

Agora o City está com 54 pontos na liderança e o United sobe para 51 no 2º lugar.

Reverências também ao Tottenham. Os Hotspurs dificultaram a vida dos líderes em Manchester com excelente atuação de Gareth Bale, o melhor em campo, e permanecem em 3º lugar com os mesmos 46 pontos.

O Chelsea perdeu oportunidade de se aproximar da 3ª colocação ao abrir a 22ª rodada com mero empate contra o Norwich City por 0x0. Agora são 41 pontos para os 4º colocados.

Ainda a destacar, a expressiva vitória do modesto Fulham por 5×2 sobre a ex-surpresa da temporada, o Newcastle. Foram três gols do estadunidense Clint Dempsey. O Newcastle permanece na cola do Arsenal com 36 pontos. O Fulham conseguiu subir para o 12º lugar com 26. Já o Liverpool voltou a decepcionar ao sair para enfrentar o Bolton e perder por 3×1. Temporada para os fãs do Liverpool esquecerem por ora.

Na semana, a Inglaterra realiza rodada eliminatória da Carling Cup, a Copa da Liga Inglesa.


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *