CRISE SEM FIM!

A crise na Portuguesa parece não ter fim. Após mais um resultado ruim, desta vez contra o misto do Santos, onde a rubro-verde perdeu por 2 a 0, no último domingo, em casa, fez o sinal de alerta – ou melhor – alarme, ser ligado no Canindé.

Não há muito o que dizer. Tudo já foi dito aqui. Basta rever os posts anteriores.

A atual fase da Portuguesa é reflexo da péssima administração politica do clube. Os dirigentes sem preparo, demostrando sempre sinais de amadorismo, estão levando a agremiação lusitana  diretamente para o buraco de onde se acostumou nos últimos anos. A surpreendente volta à Série A do Campeonato Brasileiro, ano passado, parece cada vez mais ter sido um daqueles acidentes do destino. A torcida se empolgou, criou esperanças e o time, para surpresa de muitos (ou não!), voltou ao normal, infelizmente.

Na tarde da última segunda, (2), o vice-presidente, Luis Iaúca, anunciou a dispensa do jogador Michael, que treinava na Portuguesa desde de janeiro, mas que nem chegou a estrear pelo clube. O jogador pertence ao Dinâmo de Kiev – UCR. Além de Michael, Iaúca anunciou o afastamento de mais quatro jogadores: o zagueiro Gustavo, o volante Maylson, o recém-chegado Diego Souza e o atacante Vandinho.

O risco de cair já no Paulistão, é grande. Três pontos separam a equipe paulista da zona da degola. Na próxima rodada, quando enfrenta o Linense em casa, se não vencer, a Portuguesa deverá estar entre os quatro últimos do torneio ao final da rodada. Lembrando que restam apenas dois jogos para o fim do maçante “Campeonato Paulista”.

O Brasileirão começa em maio e com esta bagunça interna e externa, a Lusa é uma forte candidata a ser rebaixada no início de dezembro, quando termina o nacional. Uma limpeza é mais do que necessária. Para ontem, se possível.

Lusa corre sérios riscos de cair no Paulistão. Brasileirão começa em maio.

Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *