COPA DO MUNDO DO BRASIL TOMA FORMA

Com o final das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014 aproximando-se do final, já é possível ter um apanhado geral dos visitantes que o Brasil receberá onde restam apenas 11 indefinições a respeito dos participantes do evento máximo futebolístico mundial.

 

road to brazilEuropa

O Velho Continente acaba de definir 9 apurados para o Mundial brasileiro. Os classificados são os campeões de cada grupo da Eliminatória local.

Os destaques ficaram por conta da confirmação da classificação da badalada Bélgica repleta de jogadores bem assentados em grandes ligas como a English Premier League, a festa em Sarajevo para a classificação da Bósnia e Herzegovina, a também festa dos islandeses pelo feito histórico da Seleção do país em ter chegado à repescagem e a temida possibilidade de um indigesto encontro entre França e Portugal nos mesmos playoffs finais.

Os belgas finalizaram a participação nos apuramentos europeus no Grupo A com vitória sobre a Croácia por 1×2 em Zagreb e, já classificados, apenas empataram na rodada final contra os eliminados galeses por 1×1 em Bruxelas. Excelente notícia para os fãs brasileiros ansiosos por verem Romelu Lukaku, Vincent Kompany, Thomas Vermaelen ou Malouane Fellaini em ação. Os croatas ficaram com a vaga do grupo para os playoffs.

A Itália já havia chegado a esta última sequência de datas FIFA já classificada para o Mundial na condição de líder absoluta do Grupo B. Por isso, ficou apenas em dois empates por 2×2 contra Dinamarca e Armênia. Algo que poderia parecer inofensivo para a Azzurra, certo? Não é bem assim. Pelos critérios da FIFA para definição de cabeças de chave para a Copa, vale o seu ranking periódico e não algum similar para Copas do Mundo. Com isso, os empates italianos colocam os tetra campeões do mundo abaixo do 8º lugar no referido ranking. Traduzindo, a Itália não será cabeça de chave no Brasil e poderá, via sorteio, cair em algum grupo com adversários como Brasil ou Argentina. Já os vice-campeões do Grupo B, os dinamarqueses ficaram com a pior campanha entre os segundo colocados, apesar da goleada por 6×0 sobre Malta na rodada final, e estão fora da repescagem e da Copa do Mundo.

No Grupo C, a Alemanha já estava tranquila contra a Suécia em Solna e venceu os anfitriões por 3×5 com hat-trick de André Schürrle do Chelsea FC. A Suécia vai para os playoffs.

Briga de foice pelo segundo posto no Grupo D entre Romênia, Hungria e Turquia, já que a Holanda já havia vencido a disputa há tempos. A Romênia levou a vaga ao derrotar a Estônia por 2×0, evitando qualquer perigo húngaro, que havia vencido Andorra também por 2×0, e vendo a Holanda acabar com qualquer chance turca ao aplicar outro 0x2 em Istambul.

Islandeses em festa por alcançarem a repescagem europeia.
Islandeses em festa por alcançarem a repescagem europeia.

A Suíça já estava classificada para a Copa no Grupo E. O bônus fica por conta do prêmio do status de cabeça de chave no Brasil. Mas, a emoção ficou por conta da conquista da vaga na repescagem por parte da Islândia ao empatar contra a Noruega em Oslo por 1×1. O mais curioso: considerando que a remota Terra do Gelo possui população de cerca de 320 mil pessoas, pode-se dizer que aproximadamente 1% do país foi à Noruega para acompanhar e celebrar com sua seleção nacional. Sim, a vaga conquistada foi apenas para a repescagem, mas a comemoração foi de campeão do mundo.

E Portugal terá que amargar um playoff e a incerteza da vinda à ex-colônia, o lusófono Brasil, algo que por si só, além do enorme contingente de portugueses e descendentes no país anfitrião, traz sabor especial quanto à participação na Copa vindoura. A vitória por 3×0 sobre Luxemburgo em Coimbra não mudou o panorama do Grupo F. A Rússia leva a vaga e torna-se a única seleção em todo o mundo confirmada nos dois próximos mundiais (classificada para 2014 no Brasil e anfitriã em 2018).

Festa em Sarajevo
Festa em Sarajevo

Comoção em Sarajevo, a cidade símbolo do terror das guerras étnicas que assolaram a região nos anos 90. Entretanto, desta vez, os motivos foram os mais alegres, já que a Bósnia e Herzegovina classificou-se para o Mundial brasileiro ao vencer a Lituânia em Kaunas por 0x1 pelo Grupo G. De quebra, os bósnios empurraram os gregos para o playoff apesar da vitória por 2×0 sobre Liechtenstein.

Não foi uma eliminatória tranquila para os ingleses que não conseguiram abrir vantagem sobre a Ucrânia no Grupo H. Como conseqüência, o grupo ficou em aberto até a rodada derradeira e a Inglaterra teve que apelar para a mística de Wembley, para Wayne Rooney e Steven Gerrard para aplicar 2×0 sobre a Polônia e afastar qualquer risco de repescagem. A Ucrânia fica com a segunda vaga, apesar dos 0x8 aplicados sobre San Marino.

Já no Grupo I, a Espanha ficou com a vaga direta ao bater a Geórgia em Albacete por 2×0 com gols de Álvaro Negredo e Juan Mata. Classificação justa dos espanhóis sobre os maiores rivais do grupo, os franceses, que ficarão na repescagem. No Stade de France de Paris, a França fez 3×0 sobre a Finlândia com grande atuação de Franck Ribery.

E agora sobraram mais 4 vagas derradeiras para os europeus virem ao Brasil em 2014.  O grande problema é a possibilidade de confronto entre França e Portugal, algo que significaria a não vinda de uma das duas seleções. Considerando que o desejo geral seja a presença dos melhores em terras brasileiras, não seria bom ver uma seleção campeã do mundo fora, tampouco Portugal de Cristiano Ronaldo e repleto de ligações históricas com o Brasil.

A definição dos playoffs europeus acontecerá por sorteio no próximo dia 21 de outubro. Os potes do sorteio serão divididos de acordo com o ranking de seleções da FIFA.

Dessa forma, o Pote 1 será composto por Croácia, Grécia, Portugal e Ucrânia, já o Pote 2 terá França, Islândia, Romênia e Suécia.

Situação que gerou protestos por parte dos franceses. As reclamações centram-se na injustiça do ranking da FIFA, isso porque no Grupo I, vencido pela Espanha e com franceses na 2ª posição, havia menos integrantes em comparação aos outros grupos das Eliminatórias europeias, assim, os membros do referido grupo poderiam somar menos pontos em relação às demais seleções.

Durmam com esse barulho.

 

Classificação final:

Grupo A

 

Equipes

J

V

E

D

GM

GS

DG

Pts

1

 Bélgica

10

8

2

0

18

4

14

26

2

 Croácia

10

5

2

3

12

9

3

17

3

 Sérvia

10

4

2

4

18

11

7

14

4

 Escócia

10

3

2

5

8

12

-4

11

5

País de Gales

10

3

1

6

9

20

-11

10

6

 ARJM

10

2

1

7

7

16

-9

7

Grupo B

 

Equipes

J

V

E

D

GM

GS

DG

Pts

1

 Itália

10

6

4

0

19

9

10

22

2

Dinamarca

10

4

4

2

17

12

5

16

3

Rep. Tcheca

10

4

3

3

13

9

4

15

4

 Bulgária

10

3

4

3

14

9

5

13

5

 Arménia

10

4

1

5

12

13

-1

13

6

 Malta

10

1

0

9

5

28

-23

3

Grupo C

 

Equipes

J

V

E

D

GM

GS

DG

Pts

1

Alemanha

10

9

1

0

36

10

26

28

2

 Suécia

10

6

2

2

19

14

5

20

3

 Áustria

10

5

2

3

20

10

10

17

4

 República da Irlanda

10

4

2

4

16

17

-1

14

5

Cazaquistão

10

1

2

7

6

21

-15

5

6

 Ilhas Faroé

10

0

1

9

4

29

-25

1

Grupo D

 

Equipes

J

V

E

D

GM

GS

DG

Pts

1

 Holanda

10

9

1

0

34

5

29

28

2

 Roménia

10

6

1

3

19

12

7

19

3

Hungria

10

5

2

3

21

20

1

17

4

 Turquia

10

5

1

4

16

9

7

16

5

 Estónia

10

2

1

7

6

20

-14

7

6

 Andorra

10

0

0

10

0

30

-30

0

Grupo E

 

Equipes

J

V

E

D

GM

GS

DG

Pts

1

Suíça

10

7

3

0

17

6

11

24

2

 Islândia

10

5

2

3

17

15

2

17

3

 Eslovénia

10

5

0

5

14

11

3

15

4

 Noruega

10

3

3

4

10

13

-3

12

5

Albânia

10

3

2

5

9

11

-2

11

6

 Chipre

10

1

2

7

4

15

-11

5

Grupo F

 

Equipes

J

V

E

D

GM

GS

DG

Pts

1

 Rússia

10

7

1

2

20

5

15

22

2

 Portugal

10

6

3

1

20

9

11

21

3

Israel

10

3

5

2

19

14

5

14

4

 Azerbaijão

10

1

6

3

7

11

-4

9

5

 Irlanda do Norte

10

1

4

5

9

17

-8

7

6

 Luxemburgo

10

1

3

6

7

26

-19

6

Grupo G

 

Equipes

J

V

E

D

GM

GS

DG

Pts

1

Bósnia

10

8

1

1

30

6

24

25

2

 Grécia

10

8

1

1

12

4

8

25

3

 Eslováquia

10

3

4

3

11

10

1

13

4

 Lituânia

10

3

2

5

9

11

-2

11

5

Letônia

10

2

2

6

10

20

-10

8

6

 Liechtenstein

10

0

2

8

4

25

-21

2

Grupo H

 

Equipes

J

V

E

D

GM

GS

DG

Pts

1

 Inglaterra

10

6

4

0

31

4

27

22

2

 Ucrânia

10

6

3

1

28

4

24

21

3

Montenegro

10

4

3

3

18

17

1

15

4

 Polónia

10

3

4

3

18

12

6

13

5

 Rep. Moldava

10

3

2

5

12

17

-5

11

6

 San Marino

10

0

0

10

1

54

-53

0

 

Grupo I

 

Equipes

J

V

E

D

GM

GS

DG

Pts

1

 Espanha

8

6

2

0

14

3

11

20

2

 França

8

5

2

1

15

6

9

17

3

 Finlândia

8

2

3

3

5

9

-4

9

4

 Geórgia

8

1

2

5

3

10

-7

5

5

 Bielorrússia

8

1

1

6

7

16

-9

4

 

 

América do Sul

Conforme esperado, as Eliminatórias sul-americanas se encerraram com a Argentina como campeã simbólica do torneio, seguida de perto pela Colômbia.

Já as vagas restantes foram definidas nas rodadas derradeiras. Na principal partida, Chile e Equador se enfrentaram em Santiago. Os 2×1 finais para os anfitriões determinaram a 3ª posição para a equipe do técnico Jorge Sampaoli e o 4º lugar para o Equador.

Já a vaga da repescagem ficou para o Uruguai que não fez grande campanha nas Eliminatórias.

Jogando em Montevidéu, a Celeste recebeu a arquirrival argentina já descompromissada e com desfalques.

Os 3×2 finais a favor dos uruguaios veio, entre outros fatores, graças a penalidade duvidosa marcada pelo árbitro Marcelo de Lima Henrique.

De qualquer forma, fica a expectativa de que os uruguaios se qualifiquem para o Mundial brasileiro no playoff contra a Jordânia.

Classificação final:

 

TIMES

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

%

1

Argentina

32

16

9

5

2

35

15

20

66

2

Colômbia

30

16

9

3

4

27

13

14

62

3

Chile

28

16

9

1

6

29

25

4

58

4

Equador

25

16

7

4

5

20

16

4

52

5

Uruguai

25

16

7

4

5

25

25

0

52

6

Venezuela

20

16

5

5

6

14

20

-6

41

7

Peru

15

16

4

3

9

17

26

-9

31

8

Bolívia

12

16

2

6

8

17

30

-13

25

9

Paraguai

12

16

3

3

10

17

31

-14

25

 

 

 

 

 

 

 

CONCACAF

Dramática a situação do México que obteve vaga somente para a repescagem após fraca eliminatória e, sobretudo, graças à vitória final dos reservas dos Estados Unidos contra o Panamá na Cidade do Panamá.

O México obtivera vitória dramática contra o próprio Panamá na última sexta-feira por 2×1 no Estádio Azteca da Cidade do México com emocionante golaço de bicicleta de Raúl Jimenez do América aos 85 minutos de jogo. Por um triz, os mexicanos mantiveram-se vivos para a rodada decisiva.

A Seleção El Tri foi a San José enfrentar os locais da Costa Rica e dariam novo vexame ao perderem por 2×1.

O resultado classificou a Costa Rica na 2ª posição das Eliminatórias locais e fizeram o México dependerem do irmão do norte, sim, os Estados Unidos, que, atuando com jovens revelações, derrotou o inexperiente Panamá por 2×3 de virada e com dois gols nos acréscimos, acabando com as chances dos locais e classificando o México.

Prato cheio para a imprensa mexicana criticar duramente sua seleção ao agradecer os estadunidenses pela ajuda, deixando bem clara a incompetência dos mexicanos em obter a qualificação por méritos próprios.

Já o Panamá pecou pela inexperiência. O time foi incapaz de segurar placares favoráveis na Cidade do México e na Cidade do Panamá nos momentos finais e, de forma lamentável, estão fora da Copa do Mundo.

Honduras foi a terceira seleção classificada na região e o México terá que encarar playoff decisivo contra a Nova Zelândia.

Classificação final:

 

TIMES

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

%

1

Estados Unidos

22

10

7

1

2

15

8

7

73

2

Costa Rica

18

10

5

3

2

13

7

6

60

3

Honduras

15

10

4

3

3

13

12

1

50

4

México

11

10

2

5

3

7

9

-2

36

5

Panamá

8

10

1

5

4

10

14

-4

26

6

Jamaica

5

10

0

5

5

5

13

-8

16

 

África

Nada definido por ora na África, porém algumas seleções deixaram tudo bem encaminhado rumo ao Brasil.

São os casos de Gana, Burkina Faso e Nigéria. As definições das 5 vagas africanas ocorrem no próximo dia 15 de novembro.

Últimos resultados:

Burkina Faso 3×2 Argélia

Costa do Marfim 3×1 Senegal

Etiópia 1×2 Nigéria

Tunísia 0x0 Camarões

Gana 6×1 Egito

O imblóglio dos cabeças de chave

 

Esqueça o fator tradição em Copas do Mundo. A FIFA utiliza-se do ranking de seleções para definir os cabeças de chave para os oito grupos da fase inicial da Copa do Mundo de 2014.

Tal escolha impacta na exclusão da Itália do grupo de elite. No mês de outubro, os melhores colocados no ranking são os seguintes:

 

 

1)Espanha   1513
2)Alemanha  1311
3)Argentina  1266
4)Colômbia  1178
5)Bélgica    1175
6)Uruguai    1164
7)Suíça 1138
8)Holanda 1135,95
9)Itália      1135,61
10)Inglaterra 1080

 

 

 

O Uruguai entra como cabeça de chave se confirmar a classificação contra a Jordânia. Para isso, a Holanda levaria a pior deixando de ser a oitava cabeça de chave. Já a Itália ficaria de fora de qualquer forma. A Suíça torna-se o mais novo membro na elite de seleções.

Outra curiosidade seria a ausência do Brasil como cabeça de chave se não fosse o país sede, já que ocupa a 11ª colocação na lista da FIFA neste mês.

 

Para encerrar, confira alguns dos mais belos gols das Eliminatórias mundo afora. Os destaques ficam por conta dos gols de Raúl Jimenez pelo México contra o Panamá, Franck Ribery  pela França contra a Finlândia e André Schürrle pela Alemanha contra a Suécia.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=8QL4-0jgYJA[/youtube]

 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=O4DSeK7_THk[/youtube]


[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=LdXU7LveKe8[/youtube]


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *