ARMADILHA EFICAZ

Mais um confronto entre o Atlético de Madrid de Diego Simeone e o estrelar Barcelona de Lionel Messi, Andrés Iniesta e Neymar Jr., o quinto na temporada, mais um sucesso do time de Cholo em parar a equipe catalã do colega conterrâneo Gerardo Martino. E, desta vez, com vitória na mais importante das competições, a UEFA Champions League, que classificou o Atleti para as semifinais e eliminou o Barça através de futebol de fortíssima marcação, preenchimento de espaços e anulação de Messi.

 

choloClub Atlético de Madrid 1×0 FC Barcelona

Madri, Espanha

Após o 1×1 de Barcelona, as expectativas de classificação do Atlético aumentaram exponencialmente no duelo no Estádio Vicente Calderón de Madri, afinal um 0x0 já era suficiente para os anfitriões, além do retrospecto positivo recente dos comandados de Simeone ao empatar quatro vezes em quatro oportunidades na temporada (1×1 e 0x0 pela Supercopa da Espanha, 0x0 pelo 1º turno da Liga Espanhola, além do já mencionado 1×1 na partida de ida das quartas de final da UCL).

Com extrema garra, cara do treinador argentino Simeone, doação total na marcação e preenchimento de espaços, o Atlético teve começo avassalador com a marcação do gol único da partida anotado por Jorge Ressurreción “Koke” logo aos 5 minutos de jogo, além de outras duas bolas na trave do gol de José Pinto. Verdadeira blitz anfitriã para cima dos ilustres visitantes.

Barcelona que, graças aos méritos do Atleti, esteve quase todo abaixo da crítica. Salvaram-se poucos. Curiosamente, aqueles que foram mais duramente criticados nos últimos tempos, Neymar e o goleiro Pinto, foram os poupados pela imprensa e torcida catalãs.

Mas, na verdade, esmiuçando o fator Simeone em parar o Barcelona, fica evidente que muito do sucesso da equipe madrilenha atual passa por anular Lionel Messi, não permitir que o jogo do argentino flua. E , de fato, sem Messi determinante, o Barcelona perde muito, ainda que Neymar Jr. tenha assumido o papel de protagonista na partida com belos dribles e duas boas oportunidades de gols em seus pés.

Classificação justa do Atlético de Madrid no final que tem demonstrado espírito de equipe poucas vezes visto com o intuito de superar inferioridades técnicas frente a adversários mais poderosos.

 

FC Bayern München 3×1 Manchester United FC

Munique, Alemanha

Em temporada tão repleta de percalços, esperava-se muito menos do Manchester United em fase de transição com novo treinador, David Moyes, após saída do longevo Alex Ferguson. Mas, fato é que o United lutou bravamente contra adversário superior tanto em Manchester quanto em Munique.

fcb 3-1 mufcApós o 1×1 de Old Trafford com gol mal anulado de Danny Welbeck, a expectativa era de vitória relativamente tranquila do Bayern em casa.

Porém, os Red Devils mantiveram o 0x0 no 1º tempo. Embora insuficiente para a classificação, capaz de deixar os visitantes na disputa.

Na 2ª etapa, o golaço de Patrice Evra, acendeu de vez as esperanças de Moyes em salvar sua temporada, mas, dois minutos mais tarde,  Mario Mandzukic repôs o Bayern no jogo ao marcar após cruzamento de Franck Ribery.

Ok, o 1×1 ainda servia para levar a disputa para o tempo extra, mas o rolo compressor bávaro foi mais forte e os 3×1 finais foram questão de tempo.

Curiosamente, o Bayern foi mais ao estilo Jupp Heynckes que propriamente à maneira de Josep Guardiola. Necessitou usar muito do expediente do jogo pelas laterais e cruzamentos aéreos e rasteiros em detrimento do tique-taca catalão.

Os campeões prosseguem na defesa do título europeu.

Agora restam os espanhóis Real Madrid e Atlético de Madrid, o inglês Chelsea e o próprio alemão Bayern nas semifinais. Qualquer emparelhamento produzirá duelos interessantes na fase vindoura. Aguardemos o sorteio da sexta-feira, dia 11 de abril.

 


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *