VÁRZEA FUTEBOL CLUBE

Não precisava ser um torcedor fanático rubro-negro para saber o que estava por acontecer na Gávea quando o assunto era “Ronaldinho Gaúcho”.

Todos sabiam que a trajetória do ex-melhor do mundo estava por um fio. A começar pela própria instituição que o contratou. O clube carioca e sua parceira Traffic, por sua vez, não estavam honrando seus compromissos para com seu camisa 10, sendo assim, era questão de tempo para que Ronaldinho desse um ‘bico para fora’ e alavancasse sua retirada, pela porta dos fundos, do clube que um dia chegou “amar”.

Chegou ao fim o casamento entre Ronaldinho Gaúcho e Flamengo

Se o seu irmão e empresário, Roberto Assis, promoveu um leilão público pelo jogador no início de 2011, era de se imaginar que um atraso de tantos meses não seria tolerado. E de fato não foi.

Da parte da agremiação, os seguintes argumentos: atrasos para os treinos, vida boêmia, aparições sem condições para treinar, mau relacionamento com alguns companheiros e, sobretudo, pouco retorno técnico eram pistas de que o “casamento” havia chegado ao fim.

Todos esses argumentos mostrados pela direção do clube contra R10, são verdadeiros. Ao todo, o jogador teve meros lampejos de genialidade com a camisa rubro-negra e acabou desagradando dentro das quatros linhas. Porém não há mocinhos nessa história. Direção e jogador agiram de forma equivocada e antiética.

De fato é que, quando assumiu o comando presidencial do clube, Patrícia Amorim demonstrava ser a salvação para os inúmeros problemas enfrentados anos antes pelo Mengão, porém com uma possível dívida em torno de R$ 40 milhões com seu ex-camisa 10 e outras pataquadas no caminho, tornaram sua administração apenas mais uma a fracassar, escancarando o nível das pessoas que comandam hoje, um dos maiores e mais importantes clubes do país e do mundo.

O patético apelo aos torcedores pedindo união contra Ronaldinho é de uma hipocrisia poucas vezes vista. É uma tentativa torpe de colocar a massa contra o (ex-) atleta e aliviar a própria barra. Muitos cairão nessa conversa e odiarão Ronaldinho como faz a torcida do Grêmio. Uma contratação de impacto para tentar acalmar os ânimos provavelmente fará parte desse roteiro.

Além disso, outra polêmica. Não satisfeita, Amorim levou à CBF uma série de comprovações de que o Palmeiras (clube interessado no Gaúcho no início de 2011), teria aliciado o jogador meses antes dele rescindir com o Fla. Alegando o clube paulista de ser um dos responsáveis pela saída do atleta. Fala sério?!

Justamente o time carioca que, no ano passado, tentou tirar Kleber do alviverde e promoveu um verdadeiro inferno astral no clube.

Por enquanto, a diretoria palmeirense trata do assunto com calma e tranquilidade, porém Arnaldo Tirone promete forte argumento contra os cariocas, que após toda essa história envolvendo seu “ex-pseudo-ídolo” estão loucos para jogar a culpa pela incompetência em alguém.

O amadorismo do futebol brasileiro impressiona até àqueles que o acompanham há muito tempo. QUE VÁRZEA!!!

A Presidenta Patrícia Amorim em um momento amigável com seu ex-jogador, o R10

 


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *