Arquivo da tag: Samir Nazri

ARSENAL, LYON E BENFICA AVANÇAM NA CHAMPIONS

 

Van Persie e Gervinho celebram classificação gunner em Udine

Foi a série mais interessante da fase preliminar da UEFA Champions League. Com duas vitórias (1 a 0 e 2 a 1), o Arsenal FC superou a Udinese e é mais um grande continental a se garantir na fase de grupos do evento.

 Jogando em Udine, Itália, a Udinese, que já havia dificultado a vida dos “Gunners” em Londres, deixou o técnico Arsene Wenger com o coração na mão na 1ª etapa da partida desta quarta-feira.

 O técnico Francesco Guidolin colocou o time italiano com duas linhas de quatro jogadores, confiando no sempre lutador Antonio di Natale no ataque e Giampero Pinzi na ligação meio e frente. O apoio de Pablo Armero também teria papel importante.

 De fato, Di Natale sempre foi perigoso na 1ª parte da partida.

 O Arsenal, sempre bom lembrar, sem Cesc Fábregas e Samir Nazri em seus quadros (negociados com FC Barcelona e Manchester City, respectivamente), tinha suas esperançasem Robin VanPersiee Theo Walcott (autor do gol único de Londres), além dos apoios do habilidoso marfinense Gervinho.

 

Robin Van Persie

Só que os anfitriões eram melhores. Contudo, o tempo passava e os locais mostravam incompetência nas finalizações.

 Até os 39 minutos, quando Di Natale de cabeça abriu o placar. Tudo igual no agregado.

 O gol italiano colocou medo e dúvida a respeito das possibilidades dos “Gunners” de segurar o ímpeto da boa equipe italiana.

 Para o 2º tempo, Wenger promoveu a substituição de Emmanuel Frimpong por Tomas Rosicky.

 

Udinese fracassou na tentativa de ser o 4º italiano na Champs

A presença de Rosicky e a nova postura dos ingleses em campo mudaram o panorama da partida. O Arsenal passou a tocar a bola com mais calma e desenvoltura. A Udinese, ainda anestesiada com o bom 1º tempo, só assistia.

 O empate era inevitável. Em jogada de Gervinho, Van Persie concluiu logo aos 10 minutos.

 Foi o suficiente para a desestabilização da Udinese que teria que marcar mais dois gols para se classificar. O pouco de sangue frio restante nos italianos foi-se de vez com o pênalti desperdiçado por Di Natale e boa defesa de Wojciech Szczesny após toque de mão desnecessário de Thomas Vermaelen.

 Com a classificação nas mãos, o Arsenal ampliou com Walcott em contra-ataque.

 Vitória e classificação para o Arsenal. Missão cumprida por ora. Outra coisa será o que os “Gunners” poderão fazer na UCL com o atual elenco, enfraquecido com as saídas de Fábregas e Nazri e sem contratações. Parece que a aposta será a classificação suada na fase de grupos para buscar reforços na próxima janela de contrataçõesem janeiro. Estratégiaarriscada.

 Para a Udinese, quarta força italiana do momento, ficam as grandes defesas do goleiro Samir Handanoviç e a habilidade e garra de Antonio di Natale. De ruim, além da eliminação, fica a incompetência para se classificar, mesmo tendo dominado boa parte dos 180 minutos de jogo. Faltou camisa à equipe de Udine. Por essas e por outras que a Itália está perdendo sua quarta vaga na UCL para a Alemanha.

 

Michel Bastos: sempre destaque do Lyon

O Lyon, força hegemônica do futebol francês nos últimos anos, precisou ir longe – mais precisamente até Kazan, Rússia – para se classificar.

 Na verdade, a missão não era das mais impossíveis após vitória em casa por3 a 1.

 De qualquer forma, o ímpeto de dono da casa fez o Rubin Kazan tentar reverter o placar agregado. Se em Lyon o jogo já havia sido aberto, em Kazan, com a necessidade dos anfitriões de buscarem o prejuízo, as coisas não foram menos emocionantes.

 Só que o gol do Rubin saiu somente aos 32 minutos do 2º tempo com Bibras Natcho. Suficiente para incendiar a partida. Mais um gol e os russos estariam classificados.

 O jogo ficou dramaticamente ainda mais aberto. Mas era dia francês e, após cobrança de escanteio, Bakari Kone dividiu no ar com o goleiro Sergei Ryzhikov e levou a melhor. 1 a 1. O goleirão poderia ter feito melhor. Lyon classificado.

 

Witsel marcou 2 gols em Lisboa

No Estádio da Luz de Lisboa, o Benfica recebeu o FC Twente holandês em busca de empates por 0 a 0 ou 1 a 1 após os 2 a 2 da Holanda.

 Perante 48 mil expectadores, o Benfica não quis facilitar para os visitantes. Ainda mais depois de empate sem gols no 1º tempo.

 O belga Axel Witsel tratou de abrir o placar logo no primeiro minuto da 2ª etapa. Luisão ampliou de cabeça e Witsel novamente fechou o caixão neerlandês. Será mais uma chance para o Benfica que busca retornar aos velhos tempos de gigante europeu. Será longo o caminho, afinal é notória a hegemonia do FC Porto no futebol lusitano nos últimos anos.

 Na Áustria, o Sturm Graz jogava confiante. Não era para menos. A equipe conquistara bom empate por 1 a 1 contra o BATE Borisov na Bielorrússia. Mas, as coisas nem sempre ocorrem como se espera. Os gols de Aleksandr Volodko e Marco Simic frustraram a torcida austríaca em Graz. 2 a 0 e classificação para o BATE.

 A classificação mais tranqüila ficou por conta do FC Viktoria Plzen da República Tcheca. A equipe entrou em campo em Praga já com vitória conquistada em Copenhague, Dinamarca, frente ao FC Kobenhavn (se o leitor preferir a versão portuguesa em detrimento ao nome original: FC Copenhague) por 3 a 1.

 Houve pequeno calor para os tchecos quando Christian Bolaños fez para os dinamarqueses aos 32 minutos de jogo. Tudo bem, o 0 a 1 valia para o Plzen. Mas Marek Bakos deixou a galera local feliz com o empate aos 23 do 2º tempo. Houve tempo ainda para o bônus de Michal Duris nos acréscimos. No final 2 a 1 Plzen.

 Já no tapetão, o Fenerbahçe foi excluído da atual edição da UCL. A decisão da UEFA foi consequência das investigações de manipulação de resultado no futebol turco. Quem se deu bem foi o Trabzonspor, também da Turquia, que ocupou a vaga em aberto.

 Agora é só esperar pelo sorteio de definição dos grupos da UCL. Anote: será quinta-feira (25/8) em Mônaco.