SEGUNDO TURNO: HORA DA MATEMÁTICA

Finalizado o primeiro turno do Campeonato Brasileiro, resta agora ao torcedor da Lusa começar a fazer as contas para a possível permanência do clube na elite do futebol nacional.

Após desempenhar uma campanha satisfatória, levando-se em consideração o elenco limitado, a equipe paulista entrará nesta segunda metade do certame com uma missão um pouco indigesta: vencer mais em casa e, principalmente, fora.

No último sábado 25, diante da Ponte Preta, em Campinas, os comandados de Geninho defendiam uma série invicta que já durava incríveis 8 jogos. Porém, sem apresentar um bom futebol, a Portuguesa acabou derrotada pela Macaca, adversária direta na briga contra o rebaixamento. Gian Carlo, estreante no ataque da equipe campineira , marcou os gols dos donos da casa. Um deles, o primeiro da vitória por 2 a 1, um golaço! Uma meia-bicicleta com estilo!

De positivo, fica a certeza de que a cada jogo Bruno Mineiro dá sinais de que, enfim, resolveu o problema da camisa 9 lusitana. Mais um gol para a conta do artilheiro.

Segundo o Professor Kmarão (matemático do Diário Catarinense), para não cair, os times que rondam a zona da degola terão que fazer entre 43 e 44 pontos. Portanto, no caso da Portuguesa, com seus atuais 22, podemos dizer que 7 vitórias nos próximos 19 jogos seriam suficientes para manter o clube na primeira divisão.

Ou seja, um aproveitamento de 36,85%. Nenhum primor de desempenho, fato. Entretanto, basta ser regular em casa e complicar fora. Algo possível neste incerto Brasileirão. Em tese, basta usar o primeiro turno como modelo: 22 pontos em 57 possíveis. Traduzindo em números, 38,59%.

De fato é que no projeto de permanência na Série-A, o Canindé e a torcida serão fatores preponderantes para obtenção do sucesso rubro-verde. Pena que a “inteligente diretoria” não pense assim, insistido no ingresso a R$ 40,00.

Na próxima quarta, abrindo o segundo turno e com o ingresso possivelmente cobrado ao valor de 40 moedas, a Portuguesa entrará em campo, no Canindé, às 20h30, para enfrentar o Palmeiras de Felipão, mais um adversário direto, que atualmente também faz contas para escapar do descenso.
(Acompanhe aqui o texto de João Paulo Tozo sobre os riscos alviverdes: http://www.ferozesfc.com.br/reage-palmeiras/)

A batalha está lançada. Sobrará quem errar menos. Que seja a Lusa…

 

2 ideias sobre “SEGUNDO TURNO: HORA DA MATEMÁTICA”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *