NERVOSISMO A TODA PROVA E ERRO CRUCIAL DA ARBITRAGEM

Jogando em São Paulo, a Seleção Brasileira derrota a Croácia de virada por 3×1 graças a grandes atuações de Oscar e Neymar, além de erro do árbitro Yuichi Nishimura ao marcar penalidade a favor do Brasil. E não ficou apenas nisso. As emoções do jogo inaugural da Copa do Mundo do Brasil foram marcadas por autogol brasileiro, hino novamente cantado à capela e xingamentos mal-educados à presidente brasileira vindos de parte da torcida.

NOT PKO clima era predominantemente de alegria em São Paulo e no restante do País apesar dos rumores de protestos e guerra campal nas ruas das cidades, os torcedores estrangeiros estavam integrados aos locais brasileiros e a festa predominava nos bares e pontos turísticos.

Foi nessa atmosfera de festa que, logo após ao evento de abertura do Mundial, Brasil e Croácia foram a campo para iniciar os trabalhos da mais que esperada Copa do Mundo.

neymar jrComo ocorrera durante toda a Copa das Confederações, o público brasileiro presente cantou com gana o Hino Nacional e continuou a fazê-lo após sua tradicional interrupção. Momento emocional que a torcida brasileira seguramente transformará em padrão no restante da participação a Seleção. Entusiasmo acompanhado pelos jogadores.

E a Copa Brasileira conheceria logo aos 10 minutos de bola em jogo o gol inaugural do torneio de forma inusitada. Em lance fortuito, Ivica Olic, que já havia levado perigo em lance em cabeceio ao gol brasileiro, cruzou para Nikica Jevalic que apenas tocou de leve na bola, desviando-a de leve o suficiente para tocar em Marcelo e entrar. Gol contra brasileiro a favor da Croácia.

CROATIA GOLO Brasil apresentava muito nervosismo como produto de emoção e responsabilidade de atuar em casa. Sentimento que dissipar-se-ia aos poucos após o gol sofrido.

Para buscar o empate foi necessário o talento desequilibrador de Neymar Jr. que chutou rasteiro e colocado de longa distância na trave e, em seguida, para dentro do gol. Grande prestação de Oscar que roubou a bola e serviu Neymar no lance.

Apesar do gol, a partida continuou a apresentar nervosismo por parte dos anfitriões e consciência coletiva dos croatas que preenchiam os espaços e saíam em velocidade para atacar. Tudo isso apesar dos desfalques de Mario Mandzukic e do lateral esquerdo Danijel Panjic.

Na 2ª etapa, a história da partida começaria a mudar por conta de erros do árbitro Yuichi Nishimura. O mais grave deles foi o lance gerador da penalidade que originou o segundo gol brasileiro. Passe de Oscar para Fred na área, leve contato com Dejan Lovren, Fred ao chão e penalidade inexistente marcada. Em seguida, cobrança de Neymar Jr., o goleiro Stipe Pletikosa toca na bola, mas insuficiente para evitar o gol.

nishimuraAlém do erro de Nishimura no pênalti, o árbitro japonês amarelou Neymar Jr. em cotovelada sobre Luka Modric, além de ter marcado falta duvidosa de Olic sobre Júlio César.

Niko Kovac
Niko Kovac

Pairava cheiro de injustiça no ar que foi amenizada, mas não anulada, com o terceiro gol brasileiro nos acréscimos em chute de bico ao estilo futsal de Oscar.

No final, vitória brasileira por 3×1 e alívio para os brasileiros, contudo muita indignação do lado croata expressa na entrevista pós-jogo do técnico Niko Kovac: “Se alguém viu pênalti em qualquer lugar do estádio, que levante a mão. Eu não consigo levantar a mão. Não acredito que aquilo tenha sido pênalti.” Indignação que ressoou por toda imprensa internacional.

oscarDe resto, fora de campo os destaques foram protestos violentos que resultaram em jornalistas brasileiros e estrangeiros feridos e ofensas dirigidas por parte dos torcedores à Presidente brasileira presente no Estádio. Atitude extremamente grosseira, independente do viés político que qualquer cidadão possa ter.

Quanto aos protestos, este que lhes escreve deixa a velha pergunta no ar: onde estavam os insatisfeitos com a vinda da Copa do Mundo promovida pela FIFA no ano de 2007 (ano da candidatura única e definição do País como sede do Mundial atual)? Agora, o momento de reivindicar é errado.

No que se refere às ofensas à autoridade maior presente, quem estiver insatisfeito com o governo federal que trate de votar em alguém diferente nas próximas eleições. Da mesma forma que os adeptos do atual governo devem apoiar o status quo. O que não se admite é grosseria pública em momento de audiência mundial.

Assim iniciamos e assim caminhamos daqui em diante no Mundial. Que haja Copa do Mundo e que tudo dê certo ao longo do evento.

 

 


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *