ENTRE CLÁSSICOS E POLÍTICA

Super clássico Barça-Madrid encerra com chave de ouro semana agitada e repleta de fatos de relevância política mundo afora.

Cores da Catalunha preenchem todos os aneis do Estádio Camp Nou

Tudo começou na América. Sim, os Estados Unidos realizaram seu primeiro e tradicional debate presidencial com chocante vitória do candidato republicano, Mitt Romney, a ocupar a Casa Branca nos próximos quatro anos. Surpresa, pois, após gafes públicas cometidas pelo postulante oposicionista, a reeleição do Presidente Barack Obama parecia favas contadas. Ledo engano. Obama saiu-se mal, sem ação frente ao desenvolto ex-governador de Massachussets. Agora, terá que suar para reverter o quadro a favor dos Democratas.

Mas, o prato principal estava reservado para o domingo.

Sem mencionar as eleições municipais brasileiras, a Venezuela reelege o controvertido Hugo Chávez para novo mandato presidencial ao conquistar mais de 54% dos votos e derrotar o adversário no pleito, Henrique Capriles. São 14 anos de chavismo bolivariano que poderão se converter em 19 no país sul americano.

A favor, contrário ou indiferente a qualquer das vertentes políticas nesses países, o prato principal de engajamento (seja isso positivo ou negativo) viria de Barcelona.

Sim, de Barcelona, já que, apesar de não ter havido qualquer processo eleitoral por lá na semana que passou, mais uma vez o futebol foi utilizado como ferramenta de protesto para que o mundo tomasse conhecimento dos sentimentos do povo local, os catalães.

Tudo mundo simples, porém ruidoso e visível.

Em mais um Superclásico, desta vez válido pela 7ª rodada da Liga, Barcelona e Real Madrid enfrentaram-se no Estádio Camp Nou de Barcelona. O público não poderia ser outro além dos cerca de 95 mil pessoas.

Até aí, tudo dentro da normalidade de um Barça-Madrid.

Quando os expectadores presentes exibem gigantesco mosaico formando a bandeira da Catalunha no momento da entrada das equipes em campo.

Era o início da mais nova sequência de protestos catalães contra Madri e a Espanha. Clamores de independência que ecoavam pelo estádio e transmitidos para o mundo.

Para reforçar o protesto, antes que os gols surgissem, exatamente aos 17 minutos e 14 segundos de jogo, grito em uníssono de independência surgia no Camp Nou.

O porquê dos exatos 17:14? Referência histórica a algo não esquecido pelos catalães: a Guerra de Sucessão.

A grosso modo, em 1700, o Rei Carlos II da Espanha falecia não deixando herdeiros. Vacância de trono assumida pelo francês Felipe de Anjou (Felipe V), neto do Rei Luís XIV da França. Era o fim da dinastia dos Habsburgos na Espanha e o advento dos Bourbons.

O francês Felipe Anjou que se tornou o Rei Felipe V da Espanha

Tudo estava bem com Felipe no comando ao decidir-se por respeitar os foros locais de administração, algo que desagradava outros reinos europeus.

Era o começo da Guerra de Sucessão em 1702.

Para complicar o quadro, em 1704, outro Carlos, de Habsburgo, invade a península ibérica reivindicando o trono. Confusão política que duraria por alguns anos.

Quando Felipe V reconquista Valência, tirando-lhe autonomia, os catalães revoltam-se.

Em 1713, é assinada a Paz de Utrecht, armistício que confirmaria Felipe V como rei e traria prejuízos territoriais para a Espanha tais como a perda de suas possessões europeias (Flandres, Nápoles, Sardenha e Milão). Em compensação, Madri não queria perder suas terras ibéricas. Aragão e Catalunha foram dominadas, exceto a cidade de Barcelona, que resistiu até 1714 graças às classes populares.

Orgulho, cultura e conscientização política que levaram os torcedores do Barcelona à manifestação dos 17 minutos e 14 segundos.

Contudo, qualidades louváveis à parte, o que os catalães querem é independência total e absoluta da sua região perante Madri. Mas, seria tal ato o mais coerente nos dias atuais de sombria crise europeia?

Por um lado, a Catalunha é a Região Autônoma mais próspera da Espanha. A população local sabe bem disso e utiliza-se do argumento a seu favor. Entretanto, a abastada Catalunha pediu socorro financeiro ao governo central de Madri recentemente, fragilizada pela crise financeira da Eurozona.

Voltando ao futebol, o que sobraria de uma Catalunha absolutamente independente? Se a Liga Espanhola já é considerada um campeonato disputado por duas equipes com condições de vencer, quiçá uma Liga Catalã. Tudo isso, sem mencionar a rivalidade Real Madrid-Barcelona que ficaria reduzida a esporádicos confrontos de Champions League.

Se, por um lado, todos possuem pleno direito à autodeterminação, como seria o desmembramento, sobretudo no âmbito desportivo?

A propósito, o parlamento catalão votou a favor da realização de referendo de autodeterminação. Madri já disse que vetará a iniciativa. A confusão política permanecerá pelos lados do Reino de Espanha.

Voltando aos 17 minutos e 14 segundos, seriam necessários mais 5 minutos de jogo para que Cristiano Ronaldo abrisse o placar.

Sem utilizar-se de lugar comum midiático mais manjado que chuva em Ubatuba nos feriados, Lionel Messi viraria o placar para o Barça e Cristiano Ronaldo voltaria a empatar, polarizando o duelo entre os dois ídolos.

Cristiano Ronaldo e Lionel Messi

Os 2×2 de Barcelona refletem a redução do abismo técnico outrora existente entre ambas as equipes, além de expor um Barcelona mais fixo, consequentemente mais previsível para as marcações adversárias. Por outro lado, é a certeza da competência técnica de José Mourinho na armação de suas equipes, ainda que este Madrid tenha-se revelado por vezes muito dependente de Cristiano Ronaldo.

De quebra, a favor de Tito Vilanova contam as ausências de Gerard Piqué e Carles Puyol, forçando-o a preparar a equipe para jogar com três zagueiros. Ademais, no Madrid, Ricardo Kaká, prestes a retornar à Seleção Brasileira, entrou no 2º tempo e começa a ameaçar de participar dos jogos de maior envergadura na Europa.

Atenções voltadas para Barcelona e o Superclásico, mas o restante da rodada também se desenrolou no final da semana.

Sem dúvida, o segundo principal jogo da 7ª rodada ficou por conta de Atlético Madrid e Málaga no Estádio Vicente Calderón de Madri. Basta lembrar que um é o campeão da Liga Europa e outro lidera seu grupo na Champions League.

Radamel Falcao García abriu o placar logo aos 5 minutos de jogo. O ótimo Málaga empatou com o experiente Roque Santa Cruz aos 35 minutos, mas erro defensivo do time do técnico Manuel Pellegrini custou o empate em Madri. Welington marcou contra aos 44 minutos do 2º tempo. Mais um sucesso para o Atlético Madrid do treinador Diego Simeone que agora alcança o Barcelona em pontos ganhos com 19 pontos e abrindo 5 pontos do próprio Málaga, terceiro colocado.

Resultados e classificação:

Celta 2×0 Sevilla

Rayo Vallecano 2×1 Deportivo La Coruña

Zaragoza 0x1 Getafe

Valladolid 1×1 Espanyol

Betis 2×0 Real Sociedad

Levante 1×0 Valencia

Mallorca 1×2 Granada

Athletic Bilbao 1×0 Osasuna

Barcelona 2×2 Real Madrid

Atlético Madrid 2×1 Málaga

 

Times

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

%

1   Barcelona   19 7 6 1 0 19 7 12 90
2   At. Madrid   19 7 6 1 0 18 8 10 90
3   Málaga   14 7 4 2 1 11 4 7 66
4   Betis   12 7 4 0 3 12 13 -1 57
5   Real Madrid   11 7 3 2 2 14 7 7 52
6   Mallorca   11 7 3 2 2 8 6 2 52
7   Sevilla   11 7 3 2 2 8 7 1 52
8   Valladolid   10 7 3 1 3 11 7 4 47
9   Getafe   10 7 3 1 3 8 10 -2 47
10   Rayo Vallecano   10 7 3 1 3 9 14 -5 47
11   Levante   10 7 3 1 3 8 13 -5 47
12   Celta de Vigo   9 7 3 0 4 9 8 1 42
13   Real Sociedad   9 7 3 0 4 8 11 -3 42
14   Valencia   8 7 2 2 3 8 9 -1 38
15   Granada C.F   8 7 2 2 3 6 10 -4 38
16   Athletic de Bilbao   8 7 2 2 3 9 14 -5 38
17   Zaragoza   6 7 2 0 5 5 9 -4 28
18   Deportivo de La Coruña   6 7 1 3 3 9 14 -5 28
19   Osasuna   4 7 1 1 5 7 11 -4 19
20   Espanyol   2 7 0 2 5 8 13 -5 9

 

 

SERIE A: INTER LEVA O DERBY

Tamanho era o gigantismo acerca do Barça-Madrid que o Derby milanês Della Madonnina do crítico futebol italiano ficou relegado a segundo plano no final de semana.

Cruzamento de Cambiasso e gol de Samuel. Obra argentina para a Inter

O gol prematuro do argentino Walter Samuel logo aos 3 minutos de jogo após cruzamento do compatriota Esteban Cambiasso acabaria por definir o clássico.

O Milan tentaria lançar todos os expedientes para buscar o empate, entre elas o futebol de Robinho.

Massimiliano Allegri reclama de gol anulado no Derby de Milão

Ainda na 1ª etapa, Riccardo Montolivo acertaria potente chute de longa distância na rede, mas as comemorações milanistas foram por água abaixo com a marcação de falta sobre o goleiro Samir Handanovic.

O técnico do Milan Massimiliano Allegri, cuja situação não é das melhores entre a cúpula rossonera, tratou de se agarrar na questão da arbitragem para justificar a derrota.

O Milan tentaria e desperdiçaria chances até o momento derradeiro, mas a Internazionale confirmou a vitória e evitou o desgarramento de Juventus e Napoli.

Falando em Juventus, os atuais campeões foram à Toscana e derrotaram o Siena por 2×1.

O Napoli teve compromisso em casa contra a Udinese e fez 2×1 e manteve-se nos calcanhares da Juve.

Resultados e classificação após sete rodadas:

Chievo 2×1 Sampdoria

Genoa 1×1 Palermo

Roma 2×0 Atalanta

Catania 2×0 Parma

Fiorentina 1×0 Bologna

Pescara 0x3 Lazio

Siena 1×2 Juventus

Torino 0x1 Cagliari

Milan 0x1 Internazionale

Napoli 2×1 Udinese

 

Times

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

%

1   Juventus   19 7 6 1 0 17 4 13 90
2   Napoli   19 7 6 1 0 14 3 11 90
3   Lazio   15 7 5 0 2 12 6 6 71
4   Inter de Milão   15 7 5 0 2 11 6 5 71
5   Roma   11 7 3 2 2 14 11 3 52
6   Fiorentina   11 7 3 2 2 8 6 2 52
7   Catania   11 7 3 2 2 9 11 -2 52
8   Sampdoria   10 7 3 2 2 9 8 1 47
9   Genoa   9 7 2 3 2 8 8 0 42
10   Torino   8 7 2 3 2 9 5 4 38
11   Milan   7 7 2 1 4 7 7 0 33
12   Bologna   7 7 2 1 4 9 10 -1 33
13   Pescara   7 7 2 1 4 6 14 -8 33
14   Udinese   6 7 1 3 3 7 11 -4 28
15   Parma   6 7 1 3 3 6 10 -4 28
16   Chievo   6 7 2 0 5 6 14 -8 28
17   Palermo   5 7 1 2 4 6 11 -5 23
18   Atalanta   5 7 2 1 4 5 11 -6 23
19   Cagliari   5 7 1 2 4 4 11 -7 23
20   Siena   2 7 2 2 3 8 8 0 9

 

LIGUE 1: LÍDER E VICE-LÍDER DUELAM EM MARSELHA

Encerrando a sessão grandes clássicos pela Europa na rodada, Olympique Marseille e Paris Saint Germain, líder e vice-líder da Ligue 1, jogaram no Estádio Velodrome de Marselha.

Ibrahimovic e Gignac ao fundo

Se Messi e Ronaldo foram os nomes e autores dos gols em Barcelona, André Gignac e Zlatan Ibrahimovic fizeram o mesmo na França.

Gignac abriria o placar aos 16 minutos de jogo, mas Ibrahimovic viraria o jogo em dois minutos de bola rolando (22 e 24 minutos de jogo). Ainda no 1º tempo, Gignac empataria para os anfitriões.

Ao final, 2×2 em Marselha e os três pontos de vantagem do OM foram mantidos em relação ao PSG após oito rodadas disputadas.

Resultados e classificação:

Saint-Etienne 4×0 Nancy-Lorraine

Montpellier2x3 Evian Thonon Galliard

Sochaux 0x1 Stade Rennais

Lille 2×0 Ajaccio

Bastia 3×2 Troyes Aube Champagne

Stade de Reims 3×1 Nice

Toulouse2x2Valenciennes

Stade Bretois 29 1x1Bordeaux

Lorient1x1 Olympique Lyon

Olympique Marseille 2x2ParisSaint Germain

 

Time PG J V E D GP GC SG (%)
1 Olympique 19 8 6 1 1 12 7 5 79
2 PSG 16 8 4 4 0 14 5 9 67
3 Lyon 15 8 4 3 1 13 8 5 63
4 Lorient 14 8 3 5 0 14 9 5 58
5 Reims 14 8 4 2 2 11 6 5 58
6 Bordeaux   14 8 3 5 0 10 6 4 58
7 Toulouse   13 8 3 4 1 11 9 2 54
8 Valenciennes   12 8 3 3 2 13 8 5 50
9 Saint-Etienne   11 8 3 2 3 14 6 8 46
10 Lille   10 8 2 4 2 10 10 0 42
11 Rennes   10 8 3 1 4 10 11 -1 42
12 Brest 10 8 3 1 4 8 13 -5 42
13 Bastia 10 8 3 1 4 12 20 -8 42
14 Ajaccio* 9 8 3 2 3 6 9 -3 38
15 Montpellier 8 8 2 2 4 11 12 -1 33
16 Nice 8 8 1 5 2 11 12 -1 33
17 Evian 8 8 2 2 4 10 11 -1 33
18 Sochaux 6 8 2 0 6 7 13 -6 25
19 Nancy 4 8 1 1 6 2 14 -12 17
20 Troyes 2 8 0 2 6 8 18 -10 8

*Clube punido em 2 pontos por distúrbios da torcida

 

Bundesliga: Bayern alarga vantagem

Tudo dentro da normalidade na 7ª rodada da Bundesliga alemã. O grande destaque ficou por conta da derrota do Eintracht Frankfurt, maior perseguidor do líder Bayern Munique, por 2×0 contra o Borussia Mönchengladbach for a de casa.

Com isso, o Bayern, que venceu o Hoffenheim em casa por 2×0, abriu 5 pontos de vantagem na tabela.

Ainda pior para o Eintracht Frankfurt foi a vitória por 3×0 do Schalke 04 sobre o Wolfsburg em casa. O Schalke se aproxima da vice-liderança do campeonato.

Resultados e classificação:

Augsburg 3×1 Werder Bremen

Bayern 2×0 Hoffenheim

Schalke 04 3x0Wolfsburg

Freiburg 3x0Nuremberg

Mainz1x0 FortunaDusseldorf

Greuther Fürth 0x1Hamburg

Borussia Mönchengladbach 2×0 Eintracht Frankfurt

Stuttgart2x2 BayerLeverkusen

Hannover 96 1×1 Borussia Dortmund

 

Times

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

%

1   Bayern de Munique   21 7 7 0 0 21 2 19 100
2   Eintracht Frankfurt   16 7 5 1 1 16 10 6 76
3   Schalke 04   14 7 4 2 1 15 7 8 66
4   Borussia Dortmund   12 7 3 3 1 17 9 8 57
5   Hannover 96   11 7 3 2 2 15 10 5 52
6   Bayer Leverkusen   11 7 3 2 2 11 9 2 52
7   Fortuna Düsseldorf   10 7 2 4 1 6 3 3 47
8   Hamburgo   10 7 3 1 3 9 10 -1 47
9   Mainz 05   10 7 3 1 3 7 8 -1 47
10   Borussia M´gladbach   9 7 2 3 2 9 12 -3 42
11   Freiburg   8 7 2 2 3 11 10 1 38
12   Werder Bremen   7 7 2 1 4 10 13 -3 33
13   Hoffenheim   7 7 2 1 4 10 14 -4 33
14   Nuremberg   7 7 2 1 4 7 14 -7 33
15   Stuttgart   6 7 1 3 3 7 14 -7 28
16   Augusburg   5 7 1 2 4 5 11 -6 23
17   Wolfsburg   5 7 1 2 4 2 13 -11 23
18   Greuther Fürth   4 7 1 1 5 2 11 -9 19

 

 

EPL: FAVORITOS VENCEM NA RODADA

Sem novidades também pelos lados da Inglaterra. Todos os favoritos venceram seus jogos, exceção feita ao Everton que empatou fora de casa, com destaque para a contundente vitória do Manchester United por 3×0 contra o Newcastle em St. James Park. Nem mesmo o artilheiro Demba Ba pôde parar os Red Devils em Newcastle.

Apagão da defesa do Newcastle e dois gols de cabeça do United logo de saída

O técnico André Villas Boas parece dar a volta por cima na Premier League. Nova vitória do Tottenham e G4 à vista para a equipe de Londres após sete rodadas.

Resultados e classificação:

Manchester City 3×0 Sunderland

SwanseaCity2x2Reading

West Bromwich3x2 Queen’s Park Rangers

WiganAthletic 2×2 Everton

West Ham 1×3 Arsenal

Southampton2x2 Fulham

Liverpool0x0 Stoke City

Tottenham 2×0 Aston Villa

Newcastle0x3ManchesterUnited

 

Times

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

%

1   Chelsea   19 7 6 1 0 15 4 11 90
2   Manchester United   15 7 5 0 2 17 9 8 71
3   Manchester City   15 7 4 3 0 15 8 7 71
4   Everton   14 7 4 2 1 14 8 6 66
5   Tottenham Hotspur   14 7 4 2 1 13 8 5 66
6   West Brom   14 7 4 2 1 11 7 4 66
7   Arsenal   12 7 3 3 1 13 5 8 57
8   West Ham United   11 7 3 2 2 8 8 0 52
9   Fulham   10 7 3 1 3 15 11 4 47
10   Newcastle United   9 7 2 3 2 8 11 -3 42
11   Swansea   8 7 2 2 3 12 11 1 38
12   Stoke City   8 7 1 5 1 6 5 1 38
13   Sunderland   7 6 1 4 1 5 7 -2 38
14   Liverpool   6 7 1 3 3 9 12 -3 28
15   Wigan Athletic FC   5 7 1 2 4 7 13 -6 23
16   Aston Villa   5 7 1 2 4 6 12 -6 23
17   Southampton   4 7 1 1 5 12 20 -8 19
18   Reading   3 6 0 3 3 8 13 -5 16
19   Norwich City   3 7 0 3 4 5 17 -12 14
20   Queens Park R   2 7 0 2 5 6 16 -10 9

Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/t990olqj3thq/public_html/wp-includes/class-wp-comment-query.php on line 405

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *