A NOVELA WESLEY E OS DESTAQUES DO CHOQUE-REI.

Não há nenhum absurdo na tentativa do Palmeiras em viabilizar o montante financeiro para a contratação de Wesley mediante participação efetiva de seus mais de 16 milhões de torcedores.

O sistema escolhido para a captação desses recursos é o “crowdfunding”, que já é amplamente utilizado mundo afora, sobretudo para a realização de eventos musicais.

Em sua estréia no FFC, nossa colaboradora musical “Marina Cervi”, escreveu exatamente sobre esse sistema, onde a produtora Music Mob pretendia trazer ao Brasil o show da banda Nada Surf, contando com a ajuda de seus fãs, ávidos por uma apresentação da banda em terras tupiniquins. Confira:

http://www.ferozesfc.com.br/music-mob-seja-um-mobber/

Na ocasião, o montante necessário não foi atendido e a apresentação da banda foi agendada mediante outras vias.

E o risco do Palmeiras é único e exclusivamente este – Não conseguir chegar aos valores esperados.

No futebol a utilização do crowdfunding é inédita e se dá por meio do MOP (My Own Player). Acesse através do link: https://web6.mopbr.com/?ref=wesleynoverdao

Mas Wesley será jogador do Palmeiras, com ou sem este dinheiro. É o que garante PVC em seu blog, além de Roberto Avallone em seu programa na CNT.

Como já relatado por este blogueiro na semana passada, Luiz Gonzaga Belluzzo entrou forte na negociação. 2º Avallone, o ex presidente viabilizou um crédito de 4 milhões de reais junto a Udinese, ainda pela contratação de Gabriel Silva. O valor já paga a 1ª parcela de Wesley.

A 1ª tentativa do clube era obter o aporte de alguma empresa, que até surgiu, mas não para bancar a contratação e sim emprestar o valor, para depois o clube devolver em suaves prestações, o que não era interessante no ponto de vista da direção.

A impressão que tenho é a de que o clube não acha que Wesley valha os 21 milhões de reais, mas o quer para deixar Felipão contente. Além, óbvio, de fortalecer um time que começa a mostrar em campo uma clara melhora técnica e tática em comparação a 2011.

O Palmeiras tem 28 dias para conseguir os 21 milhões de reais. Com um mínimo de 100 reais a ser investido pelos interessados. Para chegar ao montante o clube precisa que a ação atinja uma média de 800 mil reais por dia. Até o presente momento foi arrecadado 140 mil reais. Portanto, acho pouco provável que o sucesso da ação seja pleno. O que não irá significar fracasso. Pelo contrário. Outros clubes já pensaram em usar a mesma ação e declinaram por temer não obter um retorno meramente razoável.

A chegada de Wesley deverá enfim fechar o esquema de Felipão para seu meio campo. Podendo atuar como meia pela direita, ele pode cair pelo lado no qual Cicinho ontem deu espaço para os avanços do São Paulo. Foi ali que o tricolor conseguiu equilibrar um jogo que caminhava para um amplo domínio alviverde. Neste cenário Valdívia ou Daniel Carvalho teriam maior liberdade e menos responsabilidade de marcação.

Por outro lado, ficou claro na partida contra o São Paulo que Marcos Assunção não tem condições físicas de ser um volante de marcação. No 2º tempo ele caminhou em campo. Ainda assim, trata-se de uma arma letal e a qual eu não acho que se deva abrir mão. Wesley pode então fazer a atual função de Assunção, com maior capacidade de marcação e liberar o veterano de 36 anos para jogar mais próximo da área, distribuindo jogo e sendo venenoso nas bolas paradas.

No eletrizante choque-rei de ontem os dois times mostraram suas virtudes e falhas. No Palmeiras, a variação de jogadas mostrou-se nos três gols do time. Um de bola parada com Daniel Carvalho, outro em boa trama de ataque entre Maikon Leite e finalização de grande categoria e habilidade de Barcos, alem de outro com boa assistência de João Vitor, onde mais uma vez Barcos mostrou que deve mesmo ser o centroavante que o time não tem desde a era Evair. No 2º tempo, entretanto, a condição física do time caiu drasticamente e foi quando o São Paulo equilibrou as ações. Daniel Carvalho e Marcos Assunção pararam e seus suplentes ainda não são do mesmo nível.

Já Leão mandou a campo Fernandinho, que mudou a cara do jogo atuando exatamente em cima do cansado Assunção. Não a toa o golaço do atacante ocorreu em jogada em cima do volante alviverde. Cortês foi outro ótimo destaque do tricolor. O lateral parece jogar há anos no Morumbi e foi pela esquerda muito mais do que um mero lateral, cobrindo em grande parte do tempo a função que Jadson até agora não conseguiu realizar. Ontem foi mais uma jornada apagada da contratação mais cara do ano no time de Leão.

O jogo foi memorável, assim como o resultado o foi para o líder Corinthians, que agora abriu 4 pontos em relação a Guarani e Palmeiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *